0


No Mato Grosso do Sul as medidas de pressão das águas do aquífero indicam fluxos das águas principalmente em direção ao rio Paraná. Com relação à qualidade das águas, em Santa Catarina e Paraná extensas áreas do aquífero têm águas com alta salinidade (salobras), não potáveis. Em São Paulo e Mato Grosso do Sul, elas tornam-se mais salinas nas proximidades do Rio Paraná embora as condições geológicas e de fluxos da região sejam favoráveis a uma boa qualidade das águas. Já nos estados do Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais carecem os estudos mais aprofundados. Como as camadas aquíferas estão próximas das áreas de recarga, as águas tendem a ter boa qualidade nesta área.
O sistema aquífero Guarani abrange cerca de 1,2 milhão de km2, espalhando-se pelo Paraguai, Uruguai, Argentina e oito estados brasileiros. 
Todavia, nem todas as regiões são beneficiadas pelas bordas de afloramento e seus arredores, onde as águas costumam ter mais qualidade. A maior extensão das áreas privilegiadas fica no Paraguai, em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Mato Grosso do Sul. Os limites e as características do sistema aquífero são pouco conhecidos na Argentina.
O município de Eldorado/ MS, descoberto e fundado por Omar Cardoso, está localizado em uma área considerada excelente para extração da água e de logística favorável para distribuir para todas as regiões da América do Sul e do mundo. Eldorado está em cima da área analisada e registrada como área de afloramento e confinamento de água de alta qualidade, ou seja, além de termos muita água acumulada em nosso sob solo estamos do lado da fonte distribuidora.
Qualquer pessoa pode usufruir da riqueza do sistema Guarani. Não existe no Brasil um órgão regulador único que fiscalize a exploração. O controle é feito pelos estados, que têm uma legislação específica. 'A legislação pode ser diferente, mas há normas gerais quanto ao monitoramento e à classificação da água subterrânea', segundo a Agência Nacional de Águas (ANA).
Para explorar esse recurso hídrico, é necessário que o departamento que administra as questões da água em cada estado conceda a outorga para perfuração de poços. Mas o controle interestadual tem gerado polêmica entre pesquisadores, justamente porque o aquífero abrange áreas que ultrapassam as fronteiras nacionais, por isso seria necessário ter uma legislação que regulamente o uso para que não haja excessos e para que a exploração seja feita de forma sustentável nos quatro países abrangidos pelo Guarani. 'Pode ser que no futuro haja alguma intervenção da União, uma vez que o aquífero é de abrangência continental e de caráter transfronteiriço'

Postar um comentário

 
Top