0
“Pai, coitado daquele homem, está muito frio para ele dormir na rua, vamos ter coragem de ir para casa comer pizza quentinha e deixar ele ali naquela calçada?!”, perguntou a menina Ana Clara ao pai Evandro Figueiredo, na noite do último dia 12. A família mora em Vitória, no Espírito Santo.
Evandro contou a história em um post no seu Facebook. Quando ele a filha chegaram em casa, Evandro perguntou para a esposa, Nicole Boldrini, se havia um cobertor sobrando para dar aos moradores de rua. Mas, um só não bastaria, ele precisava de dois, pelo menos.
Foi aí que Evandro teve a ideia de fazer um post para mobilizar os moradores do bairro Jardim Camburi e conseguir mais cobertores. Os moradores atenderam ao chamado e, em poucas horas, eles conseguiram seis cobertores e algumas roupas de frio. Evandro também esquentou a feijoada que ele e a família tinham comido no almoço e levou para aqueles dois moradores de rua.
Lucas era um dos moradores, “um menino de 18 anos, que veio de São Paulo tentar a sorte em Vitória, não conseguiu muitas oportunidades e estava morando nas ruas”.
Uma semana depois, duas amigas de Evandro, Lays Nakamura e Michelle Trevisani, que atendem moradores de rua distribuindo sopa, roupas de frio e cobertores, encontraram Lucas. Neste dia, o jovem não conseguiu pegar uma das marmitas que estavam sendo distribuídas. A Lays então teve a ideia de levar Lucas para jantar com Evandro e a família no restaurante de um amigo deles.
“Estávamos nós lanchando, batendo papo e ouvindo um pouco mais da história de vida de Lucas, quando o amigo Tiago [dono do restaurante] perguntou para o jovem se ele não gostaria de trabalhar na lanchonete. Lucas aceitou na hora! Ele começou no dia 22 de junho.

Postar um comentário

 
Top