0


Teve início para valer, no domingo (8), a largada oficial da campanha à presidência do Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul), cuja eleição ocorrerá no dia 15 de dezembro. 

Disputam o cargo os engenheiros agrônomos Dirson Artur Freitag (número 100) e Abrahão Malulei Neto (número 112), o engenheiro civil Marco Antônio Paulino Maia (número 106) e o engenheiro ambiental Rodrigo Costa (número 117). 

Em torno de 12 mil profissionais devem ir às urnas nas eleições do dia 15 de dezembro para escolher o futuro presidente que comandará os destinos do Crea-MS nos próximos três anos de mandato. 

Além do presidente, serão eleitos o presidente do Confea e os membros da diretoria-geral e administrativa da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MS (Mútua). 

De acordo com o regulamento eleitoral, somente poderão votar os profissionais registrados e com a anuidade do exercício quitada. Dia 14 de novembro é o prazo final para a regularização do pagamento.

Na corrida pelo comando do órgão, Rodrigo Costa saiu na frente ao divulgar um vídeo em seu perfil no facebook. “Por um Crea mais presente e atuante, pela valorização dos seus profissionais e defesa da sociedade. Vamos juntos! Em 15/12/2017, vote Rodrigo Costa, 117!”, diz o candidato que é o primeiro engenheiro ambiental a participar do pleito em MS. 

Indicado candidato pelo movimento Inovar Crea-MS, o engenheiro ambiental deu início a sua caminhada visando apresentar suas propostas para administrar um dos órgãos mais respeitados e confiáveis do Estado. 

Além de gravar um áudio pedindo votos, o jovem candidato divulgou em seu perfil no facebook cartazes indicando sua programação de campanha tipo "Roda de Tereré" com jovens engenheiros", etc, sinalizando que intensificou sua caminhada logo nos primeiros dias. 

Para analistas, a receptividade do nome de Rodrigo Costa tem sido muito boa tanto em Campo Grande quanto no interior do Estado por ser propositiva e em razão de ele se apresentar como candidato jovem com pensamento inovador para administrar o órgão. 

Questionado pela reportagem, ele garantiu que, além da Capital, irá percorrer todos os municípios do Estado para expor suas ideias, destacando que o Crea-MS “não pode se prender apenas à fiscalização de pequenas obras”.

“Acredito piamente que nosso conselho deva atuar de forma efetiva em defesa de seus profissionais e da sociedade. Por essa razão, nós do movimento ‘Renovar Crea-MS’ decidimos por lançar uma candidatura própria. Por isso estou aqui hoje para pedir o seu apoio e o seu voto para que, juntos, possamos fazer um Crea-MS mais presente. Não deixe de votar nas eleições que ocorrerão no dia 15 de dezembro, vote Rodrigo Costa 117”, diz a gravação divulgada nas redes sociais. 
Dirson Artur Freitag foi eleito em 2014 (Foto: Divulgação )
MUDANÇA

A reportagem apurou que há certo descontentamento de boa parte dos profissionais que integraram a classe com a política de atuação do órgão atualmente, por isso cresce de proporção a tendência de inovação na administração do órgão.

Há candidato, por exemplo, que já comandou o Crea-MS e pretende voltar à presidência, motivo de forte divergência entre profissionais que defendem renovação à frente do órgão em Mato Grosso do Sul.  

Atual presidente, Dirson Artur Freitag foi eleito com 850 votos na disputa de 2014 e oficializou sua candidatura este ano.  Abrahão Malulei Neto não presidiu o órgão, mas já exerceu a função de conselheiro em outras gestões, enquanto Rodrigo Costa e Marco Antônio Paulino tentam pela primeira vez. 

Postar um comentário

 
Top