0

Sem surpresas. Assim foi o segundo treino livre para o GP dos EUA, na tarde desta sexta-feira. Sobrando, Lewis Hamilton repetiu a dose da primeira atividade do dia e liderou a segunda sessão de livres, com a marca de 1m34s668 - a melhor do fim de semana, impondo uma vantagem de 0s397 para o segundo colocado, o holandês Max Verstappen. Com 1m35s192, Sebastian Vettel - que deu apenas 11 voltas - garantiu um lugar no top3. Felipe Massa, que parece ter um carro melhor do que nas últimas etapas, anotou o oitavo melhor tempo.

Os pilotos retornam à pista de Austin neste sábado, às 14h, com o terceiro treino livre. Às 19h tem a sessão que define o grid para o GP dos EUA.

A sessão transcorreu sem acidentes. As poucas escapadas protagonizadas por Sebastian Vettel e Romain Grosjean não tiveram danos maiores. Contudo, o piloto da Ferrari foi quem menos andou no treino, com apenas 11 voltas.

Um detalhe que chamou a atenção foi o som esquisito durante um período de câmera onboard de carona na Force India de Esteban Ocon. O som mais agudo que de costume gerou questionamentos na web. Abelhão? Kart de competição? Não. Era só um teste com um novo microfone feito de cerâmica - resistente às altas temperaturas - instalado no escapamento do carro.

Hamilton utilizou a atividade não somente para voar baixo, mas para estrear uma pintura especial para a corrida americana, com muito mais vermelho que o design original de 2018 (criado pelo designer brasileiro Raí Caldato).

O segundo treino também marcou o retorno de Kvyat ao comando da STR. O piloto ainda não tem a situação definida, e pelo que o consultor da RBR - e gerente do programa de jovens pilotos -, Helmut Marko, afirmou, parece que o futuro do russo está condicionado ao desempenho nesta prova.

Postar um comentário

 
Top