0


          Nesta quarta-feira (11), o Estado de Mato Grosso do Sul completa 40 anos. O desejo de desmembrar Mato Grosso do Sul de Mato Grosso se iniciou nas primeiras décadas do século XX, com uma revolta sob a liderança do coronel João da Silva Barbosa, resultando que os rebeldes foram derrotados.
           O norte sempre teve resistência, por ter medo de que o estado se esvaziasse economicamente. Por ocasião da Revolução Constitucionalista de 1932, efetivou-se a adesão do sul ao movimento, sob a condição de que se fosse vitorioso seria dividido o antigo estado.
Cb image default
 
Campanha do Governo do Estado destaca Mato Grosso do Sul como sendo "O Coração do Brasil" - Imagem: Divulgação
 
No dia 11 de outubro de 1977, finalmente concretizou-se o desmembramento de Mato Grosso do Sul, que o presidente Ernesto Geisel elevou à categoria de estado em 1º de janeiro de 1979, sendo primeiro governador empossado Harry Amorim Costa, além da Assembleia Constituinte. O acontecimento das primeiras eleições deu-se apenas em 1982.
Como justificativa de desmembrar o novo estado, foi argumentado pelo governo federal que a grande extensão da área do antigo estado tornava-o difícil de administrar, além da apresentação dos verdadeiros ambientes naturais diferenciados.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Mato Grosso do Sul tem atualmente cerca de 2.713.147 habitantes. A população é formada por imigrantes de várias regiões do Brasil e até de outros países.
As principais atividades econômicas são a agricultura (soja, milho, algodão, arroz, cana-de-açúcar); a pecuária (gado bovino) e a indústria alimentícia, porém o Estado também comporta outras atividades, como a produção e papel e celulose, por exemplo.
Nos últimos anos, uma série de investimentos do Governo do Estado em diversas áreas levou melhorias significativas à população de todos os municípios de Mato Grosso do Sul. Entre os setores prioritários estão saúde, segurança pública educação, economia e infraestrutura. Para conferir as ações clique aqui.
O Mato Grosso do Sul tem, como bebida típica, o tereré, que é o seu patrimônio imaterial, sendo o Estado um dos maiores produtores de erva-mate da Região Centro-Oeste do Brasil. O churrasco, herança da colonização gaúcha e o ritmo musical chamamé também fazer parte da cultura estadual.
A natureza do Estado, especialmente na região do Pantanal e do município de Bonito são cartões postais que levam o nome de Mato Grosso do Sul mundo a fora. 
Imagens: Reprodução

Postar um comentário

 
Top