0


Brasília (DF) – Na Capital Federal, o Dia do Exército (19 de abril) foi comemorado com uma formatura militar no Quartel-General do Exército. Autoridades civis e militares estiveram reunidas no evento que, além de celebrar os 370 anos da Instituição, também foi marcado pela entrega de condecorações, como a Ordem do Mérito Militar e a Medalha do Exército Brasileiro.
A cerimônia contou com a presença do Presidente da República, Michel Temer; do Ministro da Defesa, General de Exército Joaquim Silva e Luna; do Chefe de Gabinete de Segurança Institucional, General de Exército Sérgio Etchegoyen; do Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann; de Ministros do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal Militar; de senadores; de deputados e dos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.
Durante o evento, o Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, afirmou ser um momento importante com a presença do Estado, das Forças Armadas e da sociedade. “Em qualquer grupamento humano primitivo há sempre um segmento responsável pela segurança coletiva. Na medida em que esse grupamento humano vai incorporando novos elementos culturais, se tornando mais complexo, ali está o embrião das Forças Armadas e, quando atinge o estado de Nação e se transforma em um País, as Forças Armadas já preexistiam, e tiveram uma ativa participação em toda essa dinâmica de consolidação de um novo País. Por isso, a Constituição Federal, no artigo 142, estabelece que as Forças Armadas são Instituições permanentes, ou seja, são inerentes à própria existência da Nação e do País”, ressaltou.
Uma mensagem do Presidente da República, lida durante a formatura, destacou a trajetória do Exército que “é motivo de orgulho para os brasileiros. Da independência do Brasil à participação na Segunda Guerra Mundial, quando lutamos pelos valores da democracia e da liberdade, nossos militares encarnaram e, continuam a encarnar, o exemplo de abnegação, de profissionalismo, e de amor à Pátria”. A mensagem ainda destacou a atuação das Forças Armadas no Rio de Janeiro: “agora mesmo, no Rio de Janeiro, testemunhamos a dedicação do Exército, como das demais Forças, à missão incontornável de romper a ordem pública naquele estado, ordem que vinha gravemente comprometida pela ação intolerável do crime organizado”.
O desfile da tropa, formada por militares do 1º Regimento de Cavalaria de Guardas e do Batalhão da Guarda Presidencial, encerrou a formatura comemorativa, que também contou com a participação de alunos do Colégio Militar de Brasília e civis.


Postar um comentário

 
Top