0
Como tudo na vida, estar solteiro ou estar casado (ou em um relacionamento estável) conta com seu lado bom e seu lado ruim. Mas, ao contrário do que as pessoas costumam acreditar, ser solteiro conta com algumas vantagens – e não é só de pegação que estamos falando – que já foram comprovadas pela Ciência.
Como você vai ver ao longo desse post, quem está solteiro já pode comemorar alguns benefícios com relação à vida social, aos laços afetivos e até mesmo com relação à saúde física e mental. Dá para acreditar?
Estar solteiro pode até mesmo afetar a generosidade de alguns homens, especialmente com relação a presentear os amigos. Segundo um estudo, homens solteiros ou divorciados costumam ser muito mais “mãos abertas” na hora de dar aquele agradinho para os amigos que os casados.
E as diferenças não param por aí, como você vai conferir abaixo.

Confira 5 vantagens comprovadas de ser solteiro:

1. Solteiros têm ligações mais fortes com os amigos

Uma pesquisa realizada em 2015, resultado de uma parceria entre a Faculdade Boston e a Universidade de Massachusetts, mostrou que quando se é solteiro se mantém uma ligação mais estreita com parentes, vizinhos e amigos que quando se é casado.
O interessante é que para se ter uma boa saúde, tanto mental quanto física, é preciso manter pessoas próximas com as quais você possa se abrir e conversar. Isso, aliás, é mais importante que ter ou não um parceiro fixo.

2. Quem é solteiro tem mais autonomia e satisfação

Uma análise do National Survey of Families and Households testou mais de 1000 pessoas que sempre estiveram solteiras e mais de 3 mil que estavam casadas desde 1998. O resultado foi que quando se é solteiro é mais comum experimentar experiências de crescimento pessoal do que quando se está casado.
A pesquisa mostrou que não só o amor causa a sensação de plenitude. Um dos fatores mais importantes para que as pessoas se declarassem plenas era a autonomia, o propósito e a sensação de estar no comando de suas próprias vidas.
Claro que o casamento também tem seu lado bom, especialmente com relação ao bem-estar, tanto para homens quanto para mulheres; mas autonomia e crescimento pessoal eram privilégios quase que exclusivos de quem não tinha um par fixo.
Aliás, as frases com as quais os solteiros mais se identificaram durante o estudo foram: “Para mim, a vida tem sido um processo contínuo de aprendizado, mudanças e crescimento” e “Acho importante ter novas experiências que desafiem como você vê a si mesmo e ao mundo”.

3. Solteiro pratica mais exercício físico

Uma pesquisa realizada no Reino Unido mostrou que se os britânicos não costumam praticar a quantidade de exercícios físicos diários recomendada pela OMS, a situação é ainda mais preocupante no caso das pessoas casadas.
Conforme o estudo, somente 27% dos entrevistados faziam atividades físicas na quantidade recomendada, sendo 76% dos homens e 63% das mulheres eram casados. A desculpa dos casados, ao que tudo indica, era a idade (normalmente são pessoas mais velhas) e as preocupações diárias com os filhos e com outros aspectos que fazem parte do casamento.
Um outro estudo de 2014, publicado pelo periódico Social Science and Medicine comparou o índice de massa corporal de cerca de 4,5 mil pessoas na Europa e descobriu que mulheres e homens solteiros contavam, em média, com o IMC menor que o apresentado pelos casados.

4. Homens casados são menos generosos

Uma outra pesquisa mostrou que homens casados costumam ser menos generosos na hora de presentear que os solteiros. Para chegar a essa conclusão, pesquisadores entrevistaram milhares de americanos entre os anos de 1987 e 1988.
Depois de 5 anos, eles chegaram à conclusão que os homens que haviam se casado nesse intervalo de tempo deram aproximadamente 1.875 dólares a menos em presentes aos amigos. A situação, no entanto, não é observada entre as mulheres.
Os divorciados, por outro lado, presentearam muito mais seus amigos que quando eram casados. Em média, o valor gasto foi de aproximadamente 1.275 dólares a mais.

5. Solteiro aproveita melhor o tempo quando está sozinho

Conforme o psicoterapeuta Amy Morin, estar sozinho (ou seja, fora de uma relação estável) proporciona vários benefícios à saúde mental, além de ajudar a manter as pessoas mais produtivas e mais criativas.
De acordo com o especialistas, estar sozinho não quer dizer estar solitário e, na verdade, gastar tempo de qualidade consigo mesmo proporciona o autoconhecimento, que é super saudável para a saúde mental.
E então, convencido agora que a vida de solteiro é “até boa”?
Agora, caro leitor se você quiser sentir um pouquinho de como é o “outro lado da moeda”, essa outra matéria pode ajudar bastante você a entender o que é estar em um (mau) casamento: 10 motivos insanos pelos quais as pessoas já pediram o divórcio.

Postar um comentário

 
Top