0

Remate teve um crescimento de 10% em relação ao ano anterior e touros atingiram média de R$ 11.100,00







No maior leilão de sua história, a Katayama Pecuária comercializou 822 animais, entre reprodutores e matrizes, com liquidez total, nos dias 18 e 19 de agosto, na Estância Cachoeirinha, em Guararapes (SP). O faturamento total foi de R$ 7,8 milhões, um crescimento de 10% em relação à edição do ano passado.

“O resultado desse leilão comprova o reconhecimento do mercado em relação à qualidade e à assertividade da seleção Katayama e como nossos animais se traduzem em resultados nas propriedades dos clientes”, destaca o pecuarista Gilson Katayama.

O diretor da Central Leilões, Lourenço Campo, que realiza os remates da Katayama há 19 anos, destaca a realização ininterrupta dos eventos em todos esses anos e o alto índice de recompra registrado nos leilões. “Muitos clientes estão formando a sua base com a genética Katayama e reservam seus investimentos para os animais da marca. Isso é uma clara demonstração da qualidade e da confiança da seleção realizada”, ressalta Campo.

TourosEm um remate bastante ágil, em que um touro foi vendido a cada 35 segundos, o leilão de sábado comercializou 609 animais, com média de R$ 11.100,00 e 100% de liquidez. Foram ofertados animais da safra 2016 aptos para reprodução e 50 touros PO/CEIP safra 2015, considerados a Reserva KA com alto mérito genético. O leilão contou com 53 compradores dos estados do Amazonas, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

O lote mais valorizado foi o touro Logan KA, um dos melhores filhos de Gânglio KA, animal que fez história na Katayama e figura entre os líderes do dos principais sumários da raça Nelore no país com mais de 600 progênies avaliadas em cinco rebanhos. Principal touro jovem utilizado na última estação de monta, sendo acasalado com 210 matrizes, no leilão Logan KA foi valorizado no leilão em R$ 366 mil e teve 50% comercializado pela Katayama.

“Os touros Katayama são muito bons e o que mais me satisfaz é o pós-venda, que é magnífico. A assessoria que a equipe da Katayama nos dá é excelente quais touros a vacada deve usar. Sou cliente há cinco anos e recomendo a outros criadores conhecer o trabalho da Katayama”, indica o pecuarista Raul Amaral Campos, da Fazendas Reunidas Itapajé, de Rondonópolis/MT, um dos compradores do leilão.

O pecuarista Edson Crochiquia Filho, da Fazenda Cifrão, também de Rondonópolis (MT), tem mais de 400 touros KA na propriedade e fez novos investimentos nesta edição do leilão. “Os animais são de ótimos valores genéticos e fenótipos. Além disso, a equipe da Katayama é muito séria e o pós venda realmente é um grande diferencial. Somos muito bem assistido por eles”, garante.

MatrizesNo domingo, dia 19 de agosto, foram comercializadas 203 matrizes, entre receptoras Nelore registradas, prenhes de embriões até top 2% para MGTe, novilhas geração 2015 registradas e prenhes e novilhas geração 2016 prontas para entrar em reprodução.

As vacas Nelore receptoras prenhes e paridas obtiveram média de preço de R$ 14.775,00; novilhas prenhes, R$ 6.549,15; receptoras Nelore registradas prenhes com embriões, R$ 5.330,77 e novilhas safra 2016 prontas para reprodução, R$ 4.206,82. O leilão de fêmeas teve 25 compradores de estados, como Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Rondônia e São Paulo.

Junto com o leilão de matrizes também foi realizado o remate de 10 lotes de carneiros Dorper PO da marca Katayama.

“O excelente resultado dos dois leilões em um cenário bastante competitivo demonstra o reconhecimento dos nossos clientes e do mercado em relação à seriedade do trabalho de seleção massal desenvolvido na Katayama. Para a edição de 20 anos do leilão em 2019 teremos muitas novidades, em especial os resultados da seleção genômica que estamos implantando em nosso rebanho”, garante o gerente de pecuária da Katayama, Octávio Silva.

Mais informações: www.katayama.com.br

Postar um comentário

 
Top