0



De acordo com o International Institute for Applied System Analysis, localizado na Áustria, um simples aperto de mãos pode ser indicador da nossa idade biológica, bem como da nossa saúde e personalidade. De fato, as nossas mãos têm uma importância fundamental, mesmo nos mais ocasionais encontros sociais – afinal, são muitos os estudos que indicam que, ao conhecermos alguém, um dos primeiros locais para onde olhamos é precisamente para as suas mãos.
Para além da importância estética das mãos e das unhas, elas são ainda um reflexo do estado da nossa saúde. Daí, a importância de as mantermos cuidadas e de, com a devida frequência, garantirmos a ida a um espaço ou cabeleireiro que assegure serviços de manicure de qualidade.

O que podem revelar as nossas mãos?

As mãos são uma das partes do corpo mais castigadas do nosso corpo, por se encontrarem diariamente sujeitas a diversas agressões diversas: desde as condições climatéricas ao contato com inúmeros produtos, muitas vezes abrasivos e agressivos para a saúde do nosso corpo.
Obviamente que um profissional experiente de manicure conseguirá assegurar aos seus clientes uma avaliação das suas mãos. Mas um simples autoexame poderá, muitas vezes, ser suficiente para despistar alguns problemas que normalmente se refletem nas mãos:
  • inchaço: o fato de as mãos incharem pode indiciar diversos problemas, como retenção de líquidos, hipertensão arterial ou hipotireoidismo;
  • comichão: o comichão nas mãos, sobretudo nas suas palmas, pode revelar existência de eczema (ou dermatite), que é potenciada em situações de stress ou quando existe contato com produtos de limpeza, cosméticos e medicamentos;
  • bolhas: na maioria das vezes, as bolhas são apenas resultado de atrito intenso entre a pele e uma outra superficíe. No entanto, elas ser uma consequência do stress ou um problema genético;
  • pele grossa com placa: as palmas das mãos com pele grossa e placas esbranquiçadas revelam, normalmente, psoríase – que atinge 2% da população mundial;
  • dedos azulados e mãos geladas: este é normalmente um sintoma da doença de Raynaud, que restringe o fluxo sanguíneo para a mão ou outras extremidades como os pés;
  • unhas fracas e quebradiças: a falta de ferro reflete-se normalmente em unhas fracas e quebradiças, sendo sinal da conhecida anemia.
Manicure

Que importância tem a manicure para as mãos?

A palavra manicure tem origem no latim, em que “manus” significa mão e “cura” significa tratamento – representando assim a prática de tratar as mãos e as unhas. Como se percebe, esta não é, ao contrário do que muitas vezes se pensa, uma atividade que apenas oferece às nossas mãos e unhas cuidados estéticos. Na verdade, a manicure, quando realizada por profissionais com formação e experiência na saúde das mãos, permite ainda analisar, diagnosticar e realizar alguns tratamentos simples que não necessitem da intervenção de um médico.
Obviamente que, na maioria das vezes, o serviço de manicure é procurado com objetivos simplesmente estéticos – que acabam por, de alguma forma, contribuir também para o cuidado e para a saúde das nossas mãos e unhas. Sendo diversos os serviços que os cabeleireiros e centro de estética disponibilizam na área da manicure, desde a remoção de verniz, à aplicação de gelinho ou à hidratação de mãos, tem-se verificado um desenvolvimento crescente desta área – sendo já muitas as pessoas que, sobretudo depois dos 45 anos, procuram serviços tão inovadores quanto o hand lifting (uma cirurgia plástica que rejuvenesce as mãos). No entanto, muitos especialistas defendem que, com um cuidado permanente, as nossas mãos se conservam jovens e saudáveis durante muito tempo.
É ainda importante recordar que, para além da ida regular à manicure, é essencial manter alguns cuidados diários:
  • hidratar com produtos específicos
  • limpar muito bem as mãos depois do contato com água (sobretudo entre os dedos)
  • utilizar luvas aquando da utilização de produtos de higiene e limpeza.

Para perceber como as unhas ficam mais saudáveis após tratamento de manicure, consulte um especialista da sua confiança.

Postar um comentário

 
Top