0


As histórias de Ferrari e Lamborghini estão intimamente entrelaçados. Feruccio Lamborghini, um trator-maker italiano, fundou sua companhia de carro após Enzo Ferrari ofendido após Feruccio Enzo ofereceu uma sugestão. Os dois estiveram em competição no mercado de cuidados exótico desde então. Enquanto eles têm muitas coisas em comum muita história e ação, há diferenças fundamentais. Cada empresa tem feito muitos carros. No entanto, existem algumas diferenças gerais que se aplicam geralmente entre uma Ferrari e Lamborghini. Corrida do Património 









Ambas as empresas fazem exóticos, carros esportivos de rua legais. Ferrari, no entanto, sempre foi, antes de tudo, uma empresa de carro de corrida. Lamborghini, sempre foi, antes de tudo, uma empresa de carro de rua. Carros de rua da Ferrari são frequentemente dito ter sido feita, principalmente, para financiar e expandir o programa de corrida muito ativa da Ferrari. Lamborghini manteve-se sempre focada na rua curso carros esportivos. 
Engines 

Ferrari será para sempre conhecido por muito complexo, bastante pequena cilindrada, de alta rotação V- 12 motores. Motores Ferrari geralmente refletem herança de corrida da Ferrari. Enquanto a Lamborghini também tem sido um dos mercados de automóveis poucos ir regularmente a um motor V-12, eles fizeram isso por um motivo diferente. Carros de rua da Ferrari seguiu seus carros de corrida. Carros de rua da Lamborghini onde construídas para impressionar um cliente que, caso contrário comprar uma Ferrari. Lamborghinis tradicionalmente tinham motores maiores, menos complicadas, mas mais poderoso do que a Ferrari. 
Mid-Engine Heritage 

Cada uma dessas marcas ultra-exóticos são conhecidos para os carros com motor central, onde o motor é montado atrás do motorista, mas na frente do conjunto de tração traseira. Mas a herança rua de motor realmente pertence a Lamborghini. Lamborghini não foi o primeiro fabricante a utilizar o motor central, para a rua. Eles foram, no entanto, o primeiro a fazer um supercarro de motor central no Miura, que estreou em 1966. Ferrari tem uma longa lista de famosos com motor dianteiro cupês, que voltaram a nos anos 1990. Lamborghini continua a ser quase sinônimo com o layout de motor central;. Ferrari faz muitos modelos em design frontal e meio-máquina 
Interior 

Aqui, novamente, é herança de corrida evidente. Ferraris, em espírito, começou em uma pista de corrida. Apesar de um cockpit da Ferrari não é feio, não é nomeado da mesma forma que carros de luxo onde nomeados quando Lamborghini entrou no mercado de automóveis, que foi uma das críticas à Ferrari Feruccio. Desde o início, Lamborghini decidiu fazer o carro de um esportista - um último grand tourer, que incluiu um interior bem equipado. Ferrari, por outro lado, vestida essencialmente os seus carros de corrida. Ferraris e Lamborghinis de hoje provavelmente são considerados belos e luxuosos pela maioria. No entanto, Ferraris são um pouco mais espartano e prestar menos atenção ao conforto do que Lamborghinis. 


Fonte; http://www.carro-carros.com/carros/car-enthusiasts/exotic-cars/92568.html

Ferrari e Lamborghini. Ambas as marcas despertam fortes desejos nos apaixonados por carros, e também são capazes de despertar o interesse daqueles que não são. Suas linhas se mostram estupidamente atraentes e entregam desempenho fenomenal. Sem contar no ronco dos motores, semelhantes aos bólidos da Fórmula 1. Quando um deles trafega pelas ruas, é impossível não olhar e admirar.
Nas conversas sobre carros, as duas fabricantes são citadas frequentemente. Entre os entusiastas, gasta-se horas discutindo qual é melhor, com análises minuciosas sobre todos os dados técnicos, design, história dos modelos e sobre baboseiras como “qual chama mais a atenção das mulheres”. As discussões sempre correm acaloradas e terminam sem vencedor, pois todos os modelos são incríveis. Por outro lado, poucos conhecem a história de como a rivalidade começou.

Em 1962, a Ferrari já tinha forte reputação na construção de carros esportivos, com títulos de construtores e pilotos na Fórmula 1 e diversas categorias. Seus modelos de rua também gozavam de grande prestígio no mundo inteiro e tinha clientes fiéis. Um deles se chamava Ferrucio Lamborghini, dono de uma fábrica de tratores e proprietário de alguns modelos da marca de Maranello.
Ele se encontrava insatisfeito com o veículo que acabara de comprar. O excesso de ruído e embreagem pesada o desagradaram, e resolveu relatar sua queixa diretamente para o dono da fábrica, Enzo Ferrari. Ao ouvir seu cliente, o irascível construtor disse: “meus carros não tem nenhum defeito e suas críticas não procedem, pois o senhor sabe apenas fazer tratores”.
O tratamento provocou a ira do Sr. Lamborghini e ele prometeu construir um esportivo mais rápido e confortável de que qualquer Ferrari já fabricada. E iniciou o seu projeto, auxiliado por Giotto Bizzarrini, ex-engenheiro da Ferrari, Gianpaolo Dallara, ex-funcionário da Ferrari e Maserati. O desenho foi elaborado pelo estúdio Carrozzeria Touring. O resultado da empreitada foi o 350GT (foto abaixo).
lambo 350GT
O cupê de dois lugares foi equipado com um motor 3.5 V12 de 320 cv, que o levavam de zero a 100 km/h em 6,5 segundos e 250 km/h de velocidade máxima. Números colossais para seu tempo, superiores a qualquer Ferrari produzida até então. E para fechar com chave de ouro, sua embreagem era mais suave e o motor emitia menos ruído que o da rival. O modelo foi apresentado na edição de 1964 do Salão de Genebra e despertou grande interesse do público, causando a ira de Enzo Ferrari.
A partir de então, a rivalidade se tornou cada vez maior. Enquanto o emblema da marca de Maranello contém um cavalo que empina, a rival de Santa Agata é simbolizada por um touro de cabeça abaixada, pronto para o ataque. A cada novo projeto da Lamborghini, os parâmetros de desenvolvimento exigiam que o modelo entregasse desempenho pelo menos 10% superior à Ferrari que concorre diretamente. Quando esta atualiza seus veículos, dá o troco.
A Ferrari nomeia os seus automóveis com números que representam o deslocamento volumétrico de um cilindro do motor, acrescido de uma palavra ou sigla. Por exemplo: 458 Challenge. O motor tem 3.664 cm3 de deslocamento (“cilindrada”) e oito cilindros, resultando em 458 cm3 cada cilindro, número a partir do qual deriva o nome. O complemento Challenge significa que esta é uma versão preparada para competição, diferente das variantes Italia (de rua, o “normal”) e Spider (conversível).
Com exceção do primeiro modelo, os demais Lamborghini foram batizados com nomes de touros lendários, pois o criador da marca era apaixonado por touradas. Espada, Miura, Jarama, Diablo, Murciélago, Gallardo, Veneno, Huracán, Aventador e Reventón são alguns exemplos. Muito mais simples que sua arquirrival.
O resultado todos conhecem: superesportivos lendários que povoam o imaginário dos apaixonados por carros. A grande maioria das pessoas, especialmente homens, tem ou já teve um modelo dessas marcas estampado em um poster no quarto, mouse pad ou fundo de tela do computador. A galeria abaixo contém fotos de modelos de ambas montadoras de todas as décadas, a partir da fundação da Lamborghini.

Postar um comentário

 
Top