0


Assembleia aprova "Junho Verde" para ações e debates ligados à juventude


A Assembleia Legislativa aprovou nesta quinta-feira (29), em primeira votação, o Projeto de Lei que institui o “Junho Verde da Esperança” da Consciência Jovem em Mato Grosso do Sul. A proposta é de autoria da deputada Mara Caseiro (PSDB).
A ideia, conforme a parlamentar, é implementar uma agenda anual de ações que ajudem os jovens a refletir e debater sobre sua realidade, educação, família, visão de autoridade, uso de drogas, violência, entre outras problemáticas que envolvem essa faixa etária.
"As transformações do século vinte e um trazem fortes impactos à vida dos jovens, o que demanda a necessidade de discutir medidas, programas e soluções para as mais diversas questões. Jovens saudáveis e conscientes formarão uma nova sociedade, muito mais justa e humana", comentou a deputada.
Ao defender a proposta, Mara Caseiro apresentou dados para ilustrar a realidade da juventude do Brasil. O País ocupa hoje o segundo lugar no ranking do pessimismo do jovem quanto ao futuro.
Atualmente, 60% das pessoas encarceradas têm entre 18 e 29 anos, conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Cerca de 51,4% dos jovens brasileiros não freqüentam a escola e pelo menos 1,2 milhão são analfabetos.
Conforme a OIT (Organização Internacional do Trabalho), mais de 88 milhões de jovens estão sem emprego no mundo todo. No Brasil, são mais de 3,7 milhões.
“É necessário ouvir essas pessoas, afinal, o jovem hoje é diferente, ele é internauta, conectado, tem muita informação, mas dificuldade para processar tudo isso e reverter em proveito próprio. Por isso a necessidade de ferramentas, momentos e espaços para exposição de ideias, debates, propostas e movimentos", defendeu a parlamentar.
Para Mara Caseiro, é de extrema importância que Mato Grosso do Sul tenha um mês dedicado a ações que incutam no jovem o senso de missão de vida e ambição de crescimento. "Desta forma, poderão se reconhecer como peças importantes na grande máquina social", disse.
O projeto ainda passará pela segunda votação em plenário, para então seguir para sansão do governador do Estado.

Postar um comentário

 
Top