0


Chevrolet Camaro de 2012 foi apreendido pela Polícia Militar de Santa Catarina e incorporado à frota da corporação em Camboriú

O Chevrolet Camaro, que no Brasil já foi tema de música e ganhou pecha de “carro de jogador de futebol”, agora virou viatura de polícia. Um cupê de 2012, curiosamente na cor amarela, foi apreendido em 2013 em uma operação feita pelo 12° batalhão de Polícia Militar de Santa Catarina (veja os detalhes do caso abaixo). O “muscle car” acabou sendo incorporado à frota e será utilizado para ações de comunicação da PM na cidade de Balneário Camboriú, no litoral norte do Estado

Embora tenha recebido todo aparato visual das viaturas da polícia catarinense, com pintura branca, adesivos (incluindo o brasão do Estado) e giroflex, o “muscle car” não participará do patrulhamento diário. O Camaro será utilizado em ações de marketing e junto à comunidade, como provas esportivas e presença em escolas, segundo o coronel Marcello Martinez Hipolito. Atual Chefe de Gabinete do Estado, ele era o comandante do 12º batalhão da PM de SC na época em que o esportivo foi apreendido.

Além do Camaro, a frota da Polícia Militar de Santa Catarina tem um jipe Willys da década de 1970 e um Volkswagen Fusca, também antigo. Há ainda duas motos da Honda que fogem do padrão dos modelos utilizados no patrulhamento diário: uma 750 Four e uma 550 Four. Segundo o coronel Martinez, uma VW Kombi que já pertencia à PM está em processo de restauração.
Chevrolet Camaro tem motorzão V8
O Chevrolet Camaro ano 2012 apreendido pela PM de Santa Catarina tem motor 6.2 V8 que gera 406 cv e 56,7 mkgf. O câmbio é automático de seis marchas e a tração, traseira. O carro faz parte da primeira geração (após a interrupção de produção do modelo nos EUA) do esportivo, que chegou ao Brasil em 2011.
Desde então houve várias atualizações. A mais recente é a linha 2019, que chegará ao País no primeiro trimestre do ano que vem. O novo Camaro foi apresentado aos brasileiros durante o Salão do Automóvel, no mês passado.
Além do visual repaginado, o Chevrolet recebeu câmbio automático de dez marchas, inédito na linha. Confira aqui a avaliação completa do Camaro 2019.

Entenda o caso do Chevrolet Camaro da PM
De acordo com o coronel Martinez, o Chevrolet Camaro foi apreendido em 2013. O cupê foi encontrado por policiais, durante uma ronda, com as portas abertas e sem ninguém dentro.
Ao levantar o prontuário do carro, os policiais constataram que as características do Chevrolet não batiam com os números das placas e chassi informados pelo Detran. O veículo estava registrado no Paraná, porém as placas e o lacre eram de Santa Catarina.
O próximo passo dos PMs foi localizar o suposto dono do veículo. Ao ser questionado sobre os dados conflitantes, ele negou ser proprietário do Camaro. E forneceu informações que permitiram à polícia localizar quem seria o verdadeiro dono do veículo.
Ao chegar ao local indicado, os policiais encontraram o acusado, drogas, documentos falsos e diversos telefones celulares, além de R$ 1 milhão em espécie. A PM apreendeu outros dois carros da Hyundai que estavam com o suspeito (um hatch i30 e um sedã Sonata) e duas motocicletas.
Ao longo das investigações, os policiais descobriram que o Camaro havia sido comprado em uma loja de carros usados. O pagamento foi feito em dinheiro vivo e a transferência de propriedade não fora realizada. Com isso, ficou possível determinar quem era o verdadeiro dono do Chevrolet, que permaneceu retido.
O impasse abriu caminho para que a PM de Santa Catarina solicitasse o chamado “perdimento de propriedade” de modo a tomar posse do Camaro. Após sentença judicial favorável, o Chevrolet teve a documentação regularizada, foi incorporado à frota da PM e recebeu adequações para poder ser utilizado pela corporação.
Atualizada em 6/12/18 às 12h26

Postar um comentário

 
Top