0

Inevitáveis, os conflitos podem ser gerenciados com tempo e competências específicas.
Saiba tirar proveito deles com uma gestão adequada.

Recente artigo da Forbes informa que 60 a 80% dos problemas dentro das organizações são gerados pela tensão no relacionamento entre os funcionários.E que 55% dos gestores acreditam que estes conflitos não são de sua responsabilidade. Então, de quem seriam?
Primeiro é preciso aceitar que conflitos organizacionais existem e que estes podem provocar sérios problemas para os colaboradores e os projetos aos quais estão envolvidos.
E segundo, que é imprescindível investir numa estruturada gestão de conflitos, o que exigirá muito tempo e competências específicas.

Como obter sucesso na Gestão de Conflitos

Depois de entender que as hostilidades são inevitáveis, é importante estar ciente de que as situações de desarmonia entre os funcionários nos ensinam a conhecer melhor os outros e a nós mesmos. Mas viver constantemente estas ocorrências não é saudável para ninguém e traz sérias consequências. Listamos agora as 5 técnicas usadas para administrar as incompatibilidades:
Competição – satisfazer os interesses próprios sem considerar o outro. O indivíduo tenta alcançar seus objetivos vitimando o adversário. Tenta convencer a outra parte de que o seu julgamento é o mais acertado,  e faz ainda com que a outra parte assuma as responsabilidades.
Acomodação – atender os interesses do outro sem dar relevância aos interesses próprios. Alcança objetivos da outra parte e negligencia os seus. Interesse em apoiar as opiniões contrárias.
Compromisso – Tentativa de atender, dentro do possível, os objetivos comuns. Procura acordo parcial, objetivo ou aceitação parcial da culpa.
Colaboração – Consiste na tentativa de atender completamente os interesses de ambas as partes. Esta solução permite o pleno objetivo de ambos, é um acordo conjunto, onde são partilhadas as expectativas.
Evitamento – O indivíduo ignora ou negligencia os interesses de ambas as partes. Evita envolver-se na problemática, permitindo que a ação se desenrole sem satisfazer nenhum dos interesses em jogo.

Causas dos conflitos

A ineficácia na comunicação tem sido apontada como um dos fatores dos choques. Ela possui extrema importância no gerenciamento de conflitos e pode até mesmo reduzir os níveis potenciais das brigas. Um comunicador eficiente precisa ser extremamente cuidadoso na escolha das respostas.
Conheça os tipos mais comuns de conflitos no gerenciamento de projetos:
  • De prioridades: quando a visão dos membros do projeto são diferentes em relação às atividades que devem ser executadas para atingir os objetivos e sucesso do projeto;
  • De procedimentos administrativos;
  • De opiniões técnicas;
  • Com recursos humanos: acontecem entre a equipe do projeto e outras áreas funcionais da empresa;Conflitos de custos;
  • De programação dos trabalhos.

Como administrar conflitos

Manter os conflitos administráveis exige planejamento preventivo. A resolução de problemas envolve uma combinação entre a definição do problema e a tomada de decisão.
Todo problema tem causa e sintoma. E podem ser internos, externos, técnicos, gerenciais e interpessoais. Na tomada de decisão deve ser incluída a análise do problema, para identificar soluções e optar por uma delas. Depois de tomadas, as decisões devem ser implementadas. O tempo da decisão é importante, pois a correta pode não ser a “melhor” decisão se for tomada muito cedo ou muito tarde.
Fica a dica: profissionais bons empenham seus esforços para produzir um ambiente que evite  conflitos. e estes devem ser evitados com planejamento e administrados à medida que surgem.
Sua empresa enfrenta algum tipo de conflito relacionado à Gestão de Projetos?
Acompanhe todas as nossas notícias direto no seu celular, baixando o nosso aplicativo!
Compartilhe nas suas redes sociais!

Postar um comentário

 
Top