0


“SímbolosEm 1961, enquanto alguns especialistas internacionais aconselhavam proibir o cultivo e o consumo das folhas de coca, no noroeste do Peru eram encontrados restos de folhas de coca que tinham sido mascadas milhares de anos antes. 
Mascar coca foi, é e continuará sendo um saudável costume nas alturas andinas. A coca evita náuseas e tonturas e é o melhor remédio para várias enfermidades e fadigas.
Além do mais, e não é o de menos, a folha de coca é um símbolo de identidade, que só por má-fé pode-se confundir com essa manipulação química fodida chamada cocaína.
Outra perigosa manipulação química, chamada de heroína, é obtida a partir da flor da papoula. Mas até agora, pelo que se sabe, na Inglaterra a papoula continua sendo um símbolo da paz, da memória e do patriotismo.”

Texto do último livro de Eduardo Galeano, jornalista e escritor uruguaio reconhecido internacionalmente, “O Caçador de Histórias“.
Iniciei este post com o brilhante texto acima, pois foi lendo ele que tive a ideia de escrever sobre este assunto.
E também por que vi muita gente confusa, e enganada sobre as folhas de coca. Já me perguntaram se ela dá brisa, se nos países andinos é permitido usá-la, e fizeram até chacota quando se tocava no assunto.
Hoje de Coca
Folhas de coca. Foto de: consuladodebolivia.com.ar.
Se com as palavras de Galeano você ainda não se convenceu sobre a importância das folhas de coca. Continue a leitura, pois vou desmistificá-las para você 🙂
História da coca
coca, do quíchua (família de línguas indígenas na América do Sul) kuka, é uma planta nativa da Bolívia e do Peru. Seu estado selvagem abunda nos Andes até dois mil metros de altura.
Segundo uma lenda, o fundador do império inca, Manco Cápac, filho do sol, desceu um dia do céu e se dirigiu ao lago Titicaca (entre Bolívia e Peru) para ensinar aos homens como cultivar as terras.
Lago Titicaca
Lago Titicaca atualmente, do lado da Bolívia, na cidade de Copacabana.
Durante sua missão, ofereceu-lhes essa planta divina, cujas as folhas mascadas, os faziam recuperar as forças perdidas pela altitude e trabalho duro do dia-a-dia.
Porém, descobriu-se recentemente que a mastigação da folha de coca com fins medicinais é um hábito tão antigo quanto a própria civilização inca.
Antigas sociedades peruanas já utilizavam a planta há 8 mil anos atrás. Tal informação foi descoberta através de folhas mastigadas, encontradas por arqueólogos em ruínas de residências no vale Nanchoc, noroeste do Peru.
incas
Representação dos incas por ilustração. Ilustração de: dkfindout.com
Nos tempos pré-colombianos, as folhas de coca eram oficialmente reservadas para a realeza inca. Elas eram utilizadas para propósitos místicos, religiosos, sociais, nutricionais e medicinais.
Socialmente, eram utilizadas para enganar a fadiga e a fome. Os incas, ao subirem as montanhas, as vezes ficavam dias sem comer. Por isso mascavam as folhas de coca, que tiravam a fome e lhe davam mais energia.
Em 1551, os espanhóis, em seu processo de colonização, baniram a coca, com o discurso de que era uma planta inventada pelo diabo para a completa destruição dos nativos sul americanos.
Mas com o passar do tempo, os invasores descobriram que sem as folhas de coca, os nativos mal conseguiriam trabalhar nos campos, ou minas de ouro. E sabe por que? Por causa das altitudes do lugar.
Posteriormente a essa descoberta, até a igreja católica começou a cultivar a coca. Tudo para manter a produtividade de toda a cadeia de trabalho escravo empreendida ali.
Atualmente ela é estigmatizada por ser a matéria-prima da cocaína. Mas nos países andinos, além de ser mascada diariamente pelos locais, é utilizada como ingrediente saudável na produção de alimentos, produtos de higiene, e muitos outros.
Composição da coca e benefícios
folha de coca possui 14 compostos químicos chamados alcalóides, mas só um deles serve para a fabricação de cocaína. Este que expressa somente 0,5% de toda a composição da planta.
planta de coca
Planta de coca. Foto de: ecologia-ms.blogspot.com
Os 13 alcalóides restantes possuem proteínas, vitaminas, carboidratos, gorduras, fibras, calorias, cálcio, fósforo e ferro.
coca tem impactos positivos no corpo do homem, como a formação de células musculares, prevenção de úlcera e gastrite, afinamento do sangue, prevenção do mal estar causado pela altitude, melhora do funcionamento do fígado e da vesícula.
É também analgésica, diurética, acelera a digestão, regula a melanina da pele e evita cáries.
Em países como Bolívia, Peru, Chile e Argentina, ela é utilizada por turistas e locais, para ajudá-los a aguentar o mal estar causado pelas altas altitudes.
hoja de coca
Locais utilizando folha de coca. Foto de: mysticlandsperu.com
Lugares muito acima do nível do mar, como La Paz, a capital da Bolívia, que fica há 3.660 metros de altitude, tem menos oxigênio no ar. Por isso, as pessoas sentem moleza, falta de ar, respiração acelerada, aumento da frequência cardíaca e outros sintomas.
E estes sintomas não se reservam somente aos turistas. Até os nativos sentem os males da altitude. Eles não se tornam imunes com o passar do tempo.
Folha de coca
Locais mastigando a folha de coca. Foto de: analisis365.com
Por isso, mastigar a folha de coca, e tomar chá feito da mesma folha, ajuda muito para enfrentar o mal de altitude!
Andando por algumas das cidades contempladas pelos Andes, é muito comum ver locais mastigando as folhas durante todo o dia, e encontrar saquinhos de folhas de coca para vender em qualquer lojinha de souvenirs.
Mascar as folhas de coca não é crime. E estas mesmas não são configuradas como droga. Mas por ser um produto vegetal, não indicamos que embarque para outros países com as mesmas.
A maioria dos países não permite entrada de produtos vegetais em sua alfândega. E isso é previsto para qualquer planta, até mesmo com um girassol, por exemplo.
Mercado de las brujas
Mercado das bruxas em La Paz, Bolívia. Lá você encontra muita folha de coca para vender. Foto de: otrosmetodos.com
Em nosso mochilão para o Chile e para a Bolívia, nós mastigamos muita folha de coca! Principalmente em San Pedro de Atacama, La Paz e Copacabana.
Foi com ela, aliás, que consegui atravessar a fronteira entre Chile e Bolívia de ônibus. O local de migração era muito alto, e eu poderia nem ter conseguido passar de lá.
Criação das drogas a partir da coca
O ingrediente ativo da planta da coca foi isolado no Ocidente pelo químico alemão Friedrich Gadecke, em 1855. Em um primeiro momento este produto foi utilizado por suas propriedades anestésicas, e só a partir de 1914, a cocaína foi definida como droga perigosa, e assim, proibida.
cocaina
Cocaína. Foto de: snowbrains.com
Já a coca-cola foi introduzida em 1886 como um tônico para o cérebro e cura para todos os problemas nervosos. Era promovida como uma bebida sóbria que oferecia as virtudes da coca sem os vícios do álcool. Até 1903, uma dose normal continha cerca de 60 mg de cocaína. Hoje as folhas são usadas apenas para dar sabor, visto que a droga foi removida.
anuncio antigo da coca cola
Anúncio antigo da Coca-cola. Foto de: randommization.com
E respondendo a algumas perguntas, NÃO. A FOLHA DE COCA NÃO DÁ BRISA. Não é alucinógena, e nem nada.
Fazer chacota da folha de coca, ou ter preconceito sobre ela, devido a cocaína, é de extrema ignorância, e uma falta de respeito tremenda com as culturas indígenas que as utilizam para diversos fins em sua sociedade.
Então, em sua próxima viagem pelos Andes, compre seu saquinho de folhas de coca, use e abuse delas.
E garanta o máximo respeito à cultura que faz parte das raízes de nosso continente 😉
gif lhama
Autor do Post
MARI SANEFUJI
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

Postar um comentário

 
Top