0


A manhã de domingo mostra uma cena frequente nas cidades do Brasil e em muitos outros lugares, o movimento de entrada na igreja para o principal culto do dia. As galerias do local aos poucos ficam cheias para a reunião. Rostos alegres, outros nem tanto, para receber a “água da vida”, a Palavra de Deus. “Não estamos aqui pelo rosto bonito do irmão do lado, mas pela presença de Deus”, assim começa a oração feita pelo pastor  Márcio Valadão. Todos apresentam um motivo, mas será que eles percebem a importância de ir à congregação aos domingos?
A mensagem do pastor convidado dá a dica, fala que igreja é como família, ou seja, a Bíblia diz que a comunhão congregacional é boa e agradável (Sl 133.1). O casal deve estar em paz espiritual (1 Pe 3.7) e em paz com os filhos (Ef 6.4), os filhos devem estar em comunhão com os pais (Cl 3.20; Pv 23.22) e unidos entre si (Sl 128.3).
Assim também explica o pastor Márcio, para ele domingo é o dia da família, por isso a importância de se trazer todos à igreja. “Este é o dia favorável para que todos venham e estejam em comunhão com Deus e com os irmãos”, completa. “Há aqueles que por motivo de trabalho, por exemplo, não podem vir em um determinado horário, mas nós temos cultos desde às 8h da manhã até 21h  para que todos possam vir aos domingos”.
Para Adilson Aguiar, cristão há 7 anos e Simeão Bacha, cristão há 3 anos, o culto de domingo, por ser o primeiro da semana, trará as bênçãos de Deus durante a semana toda. Na verdade eles estão respeitando o que a Bíblia diz e estes serão alguns dos benefícios dessa comunhão, a unidade espiritual (Ef 4.3-6), paz no dia a dia (Fp 2.1-4) e restauração da alma (Rom 15.32) se dando bem com todos (Ml 3.16).
Os cultos de domingo apresentam o estudo da Palavra de Deus de forma mais aprofundada, trazendo  força espiritual para enfrentarmos a vida, mas o bom relacionamento entre os cristãos de uma congregação é uma das grandes bênçãos de se fazer parte do Corpo de Cristo. É também um grande testemunho que podemos dar para um mundo em crise. A igreja é uma comunidade que deve ter teoria e prática. Nós, enquanto Igreja, devemos cuidar para que tudo isso caminhe junto, porque uma congregação que prioriza uma vida de comunhão com Deus e com os irmãos, transmite para os homens o bom perfume de Cristo.
:: Cláudia Gomes

Postar um comentário

 
Top