0


Na última semana, o repórter Gérson de Souza, da Record, foi acusado por uma série de mulheres da emissora de abuso sexual. Duas dessas mulheres relataram a mesma abordagem do repórter, afirmando que ele as acariciava nos braços, enquanto dizia que estava pensando em suas nádegas. As informações são do jornalista Daniel Castro, do Notícias da TV.
“Ele chegava perto de você, pegava no braço e ficava alisando. Você ficava sem saber o que fazer, e ele falava: ‘Sabe por que é gostoso apertar essa parte do braço? Porque é como apertar a bunda. Ele alisava o meu braço pensando na minha bunda”, afirmou uma das mulheres que denunciou o repórter e que não quis ter a sua identidade revelada. “Não quero que dêem Google no meu nome e me vejam como vítima de assédio sexual”, completou.
Na entrevista ao Notícias da TV, a mulher, que trabalhou com souza por cinco anos, ainda fala que as “brincadeiras” eram recorrentes. “As pessoas em volta achavam engraçado, mas era tosco, constrangedor”, diz.
Por fim, a vítima afirma que as mulheres assediadas se sentiam intimidadas e por isso demoraram para fazer as denúncias. “Por ser um repórter experiente, respeitado, mais velho, a gente sempre ficava com um pé atrás”, finalizou.

Postar um comentário

 
Top