0



Justiça Federal nega revogar prisão preventiva de estudante que emprestou contas para movimentações bancárias de organização criminosa (Foto: Arquivo)
A Justiça Federal manteve a prisão preventiva do estudante Kaique Mendonça Mendes, acusado de ser laranja da Máfia da Fronteira, chefiada pelo subtenente Silvio Cezar Molina Azevedo, 47 anos, da Polícia Militar. Com apenas 21 anos de idade, ele teria movimentado R$ 3,374 milhões em suas contas bancárias para a organização criminosa, conforme despacho do juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, publicado nesta segunda-feira (29).
Na Operação Laços de Família, a Polícia Federal rastreou o dinheiro e conseguiu identificar depósitos e transferências feitas nas contas corrente e poupança de Kaique entre 2014 e 2015. Na época, conforme os autos, ele não trabalhava e era “mero laranja” do grupo.
O Jacaré

Postar um comentário

 
Top