0

No mercado não faltam opções de vinho para os consumidores. Estima-se que em todo o mundo haja 
cerca de 6 milhões de rótulos diferentes da bebida. Apesar do processo de produção ser o mesmo — fermentação alcoólica de uvas amassadas — os resultados são bem diferentes, e variam de acordo com o tipo de matéria prima, os cuidados na produção e até os locais de armazenamento.
Os vinhos podem ser classificados em três diferentes categorias: tinto, cuja cor escura é resultado dos pigmentos encontrados nas uvas pretas; branco, preparado geralmente com uvas brancas, sem as cascas das frutas; e o vinho rosé, que é produzido com uvas pretas, mas cujas cascas liberam uma baixa quantidade de pigmentos. Além disso, eles também podem ser diferenciados de acordo com o nível de açúcar, espuma e o teor alcoólico.
Embora a somas dessas características resulte em um sabor único, há processos que deixam os vinhos ainda mais singulares. Quando a bebida é feita com matéria prima de alta qualidade, a partir de processos rigorosos e produzida em pequena quantidade, os vinhos ascendem para as linhas especiais, se tornando bastante cobiçados. A revista Adega reuniu em uma lista dez desses vinhos únicos, que são os mais caros e desejados do mundo. Os comentários sobre os vinhos são da Revista.

Postar um comentário

 
Top