0

O Exército do Iêmen, apoiado pelo movimento popular Ansarolá atacou a costa leste da Arabia Saudita nessa quinta-feira 1º de agosto, utilizando um míssil balístico de longo alcance. 
A capacidade do emprego de mísseis balisticos das forças iemenitas tornou-se um pesadelo para a Arabia Saudita, já que suas costas no Golfo Pérsico não estão a salvo de seu alcance. E hoje, pela primeira vez um mìssil lançado do territòrio iemenita atinge a costa leste da Arabia Saudita, jà que ataques anteriores contra alvos importantes sempre foram interceptados pelo sistema “Patriot”.
O alvo atingido com boa precisão foi um centro militar na cidade saudita de Al-Damam (leste), localizado na costa do Golfo Pérsico.
Os mìsseis usados pelo Iêmen são Scuds modificados, mas não se sabe se são lançados de plataformas fixas ou mòveis, todos oriundos de lotes provavelmente fornecidos pelo Irã ou antigos lotes iraquianos contrabandeados. Imagem via Alahed.
Esta operação foi considerada bem sucedida por alguns especialistas militares, constitui, segundo eles, uma grande conquista para as forças iemenitas, já que o referido míssil, além de contornar os avançados sistemas de defesa aérea Patriot, alcançou pela primeira vez as costas orientais do Iêmen à Arábia Saudita, depois de voar mais de 1200 quilômetros.
Por sua parte, o Ministro da Informação do Iêmen, Daifulá al-Shami, disse que esta operação revela a relativa incapacidade dos sistemas Patriot dos EUA em interceptar mísseis balísticos de fabricação russa e iraniana utilizados pelos iemenitas.
Al-Damam está localizado na parte oriental da Arábia Saudita, às margens do Golfo Pérsico, e é considerado um dos principais centros de empreendimentos econômicos. A sede da empresa Aramco, responsável pela exportação de petróleo saudita, está localizada nesta cidade.
Com informações da Reuters, AFP e Alahednews via redação Orbis Defense Europe.

Postar um comentário

 
Top