0
Jogos e brincadeiras promovem muitas vantagens para o nosso cérebro. Isso já é consolidado pelos especialistas. Por isso, reunimos aqui os benefícios das principais atividades lúdicas que tanto crianças quanto adultos mais realizam. Confira!

Benefícios dos principais jogos e brincadeiras

  • Brincadeiras em grupo
    Envolver uma equipe é uma boa estratégia para estimular a criança a pensar de forma independente. Eles propiciam agilidade mental, iniciativa e curiosidade, fazendo com que a criança tenha que discutir para decidir sobre regras de ganhar e perder.
  • Quebra-cabeça
    O quebra-cabeça desafia a inteligência da criança, estimula o pensamento lógico, a composição e decomposição de figuras, discriminação visual, atenção e concentração.
  • Jogos de mímica
    Os especialistas explicam que esse jogo estimula a criança a pensar em representações e fazer associações de palavras, facilitando os processos cognitivos. A questão é encontrar algo que faça sentido para elas, criando uma brincadeira e personagens atuais que podem ser utilizados para a elaboração de encenações.
  • Teatrinhos e faz de conta
    Além de conseguir ocupar uma tarde inteira, eles ainda estimulam o que a criança tem de sobra: a criatividade. Assim, as crianças conseguem imitar situações reais ajudando-as a satisfazer suas necessidades do mundo dos adultos. Também encontram o equilíbrio afetivo e intelectual nessas representações, que são ótimas para ajudar na educação do pequeno.
  • Jogos de montar
    Eles estimulam a agilidade, a imaginação e a comunicação. Nessas situações, os pequenos têm a oportunidade de construir, montar, desfazer e analisar. Esses jogos desenvolvem competências, atitudes e habilidades de maneira lúdica e eficiente.
  • Pular amarelinha
    Por exigir apenas giz ou fita, essa brincadeira pode ser feita em qualquer espaço ou situação. Esse jogo auxilia a coordenação motora, a socialização, o desenvolvimento de tolerância à frustração e o contato com limites e regras.
  • Jogos de tabuleiro
    Jogos que envolvam estratégias de raciocínio ajudam a criança a não agir de maneira impulsiva, dando a oportunidade de explorar o problema de forma planejada, sistemática e ordenada. Além de auxiliarem na concentração e tolerância, eles oferecem uma oportunidade para que a criança experimente como é desempenhar papéis diferentes, como comandantes, princesas, reis e banqueiros.
Atenção!
Para que a criança passe horas empenhada em desenvolver a brincadeira, em vez de enjoar rapidamente e desistir de jogar, é importante lembrar-se que o segredo é encontrar uma atividade que seja do interesse dela, com algum tema que lhe agrade, sempre com muita interatividade e diversão.


Texto: Isabelle Hoffmann/Colaboradora – Edição: Victor Santos
Consultorias: Alexandre Crispi, macroeducador e CEO do Grupo Educacional Alub; Luciana Boschi, diretora da Dom Graphein Consultoria, psicóloga especializada em Grafologia, Marketing e Administração Gerencial e escritora.

Postar um comentário

 
Top