0
Uma das frutas mais conhecidas e consumidas no mundo, a maçã faz parte especial na nossa vida. Além de ser fonte natural de importantes nutrientes, que proporcionam o bem-estar do organismo, cientificamente é comprovado que o seu consumo, uma vez por dia, prolonga consideravelmente a nossa qualidade de vida! Entenda como essa fruta atua em prol da saúde e veja as vantagens de comê-la na rotina.
Um provérbio inglês diz: "Consumir uma maçã por dia mantém o médico distante". Não é para menos, essa fruta é rica em fibras alimentares, vitaminas, minerais e propriedades anti-inflamatórias que, segundo a nutricionista Sheila Basso, transformam o alimento em um poderoso aliado para a saúde. Segundo a profissional, a composição nutricional da maçã se torna responsável por tornar o nosso intestino saudável, controlar os níveis de colesterol e fortalecer o sistema imunológico:
"O aspecto mais positivo da maçã é que ela oferece poucas calorias e concentra grande quantidade de vitaminas do complexo B, C e E, potássio, muitas fibras e substâncias antioxidantes que atuam beneficamente reduzindo o risco de doenças. Mas, é importante dizer que os benefícios multiplicam-se quando a casca da fruta é ingerida, pois é nela que se concentram em maior quantidade as substâncias ativas", explica a profissional.

Conheça 7 benefícios de consumir uma maçã por dia

1 - Reduz os riscos de diabetes: As fibras alimentares encontradas na fruta, ajudam a equilibrar e retardar a absorção de glicose no organismo, diminuindo o risco do desenvolvimento de diabetes. Já para os diabéticos, de acordo com a nutricionista, podem consumir sem restrição, já que o açúcar presente na fruta é a frutose, absorvido de forma mais lenta pelo organismo.
2 - Previne o envelhecimento precoce: Por ser rica em propriedades antioxidantes, tanto na polpa como na casca, o consumo diário da maçã atua combatendo as ações dos radicais livres, proporcionando uma pele bonita e saudável, além de proteger o nosso organismo de diversas doenças.
3 - Ajuda a saúde bucal: Segundo a Dra. Sheila Basso, morder e mastigar a fruta, estimula as gengivas e aumenta a produção de saliva, diminuindo o número de bactérias na boca e evitando as cáries. "Isso não quer dizer que ela limpe os dentes de forma adequada, a boa escovação sempre é necessária", analisa a profissional.
4 - Favorece o emagrecimento: As fibras presentes principalmente na casca da maçã, ajudam a proporcionar saciedade, diminuindo a fome e favorecendo a perda de calorias. Além disso, as fibras alimentares contribuem para o desenvolvimento da massa magra, quando aliamos a prática de atividade física.
5 - Cérebro saudável: O consumo regular da maçã melhora a nossa capacidade cerebral, reduz os riscos de desenvolver o Alzheimer ou um AVC (acidente vascular cerebral), por exemplo. Além de atual em prol da memória e melhorar o funcionamento do sistema nervoso central, isso se dá pela presença do ácido fólico e das vitaminas do complexo B e C.
6 - Previne complicações respiratórias: Os poderoso agentes antioxidantes encontrados na maçã, atuam diariamente protegendo os pulmões e melhorando a nossa capacidade respiratória. A fruta também pode diminuir as crises de asma e outras doenças crônicas.
7 - Protege a garganta e a voz: Ficar rouco ou ter dores de garganta é mais comum do que a gente pensa e não só para quem trabalha arduamente com a voz. A fruta possui ação adstringente, que ajuda na limpeza da garganta e da faringe, beneficiando e facilitando a projeção da voz.

Natural, suco e até vinagre: As diversas formas de consumo da maçã

Além de poder fazer parte de bolos, tortas, compotas e geleias, o consumo da maçã é extremamente versátil e todos eles podem agregar os benefícios para sua saúde. Em sua forma in natura, a maçã deve ser sempre bem lavada e consumida com casca. Também pode ser consumida através de sucos, fazendo parte de outras composições e misturas de frutas. Já o vinagre de maçã é uma ótima alternativa para temperos de saladas, trazendo sabor e muitos nutrientes.
*Sheila Basso (CRN 21.557) é especialista em nutrição clínica e em obesidade, emagrecimento e saúde pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Postar um comentário

 
Top