0



O slogan político é um dos elementos mais importantes da comunicação eleitoral da campanha, por diversos motivos. Primeiramente, porque permite que os cidadãos se lembrem do candidato com frequência, fixando seu nome e seu número na cabeça.
Em segundo lugar, ele possui a vantagem de poder aproximar a população ao político, dando-lhe maior credibilidade e permitindo que os eleitores depositem sua confiança no futuro parlamentar com mais facilidade.
Além disso, quando o slogan é bem-sucedido, ele pode ser lembrado durante semanas, meses, e até mesmo anos, fazendo com que o político fique gravado na memória dos cidadãos para sempre.
No entanto, ao momento de criar a frase, é preciso estar atento a vários elementos que são cruciais para definir se o slogan será ou não bem recebido pela população.
Para te ajudar, então, fizemos uma lista com as dicas mais importantes sobre o assunto, trazendo vários exemplos reais para cada uma. 

Crie algo que seja fácil de memorizar

Crie algo que seja fácil de memorizar
Uma das características mais importantes de um slogan político é que ele deve ser fácil de memorizar. Ou seja, as pessoas devem se lembrar dele espontaneamente, e devem fixá-lo em suas mentes sem precisar fazer nenhum esforço para isso. Então, fique atento:

Evite palavras rebuscadas

Se o intuito é criar um slogan fácil de ser memorizado, palavras difíceis e complexas devem ser evitadas ao máximo. A frase deve fluir de maneira natural, e deve ser compreendida por qualquer pessoa que a escute.
Veja abaixo alguns exemplos de slogans famosos no Brasil, e perceba que nenhum deles apresenta vocabulário muito rebuscado:
  • “Tancredo Já” (Campanha de Tancredo Neves para Presidente da República - 1984).
  • 'Gente em primeiro lugar' (Campanha de Fernando Henrique Cardoso para Presidente da República - 1994|1998).
  • 'Não troque o certo pelo duvidoso' (Campanha de Luiz Inácio Lula da Silva para Presidente da República - 2006).

Fuja de sentenças grandes

Para que o slogan político seja lembrado, é preciso que ele seja claro, curto e direto. Caso contrário, os cidadãos não conseguirão memorizar tudo! Veja alguns exemplos de slogans bem curtinhos:
  • “Collor é progresso” (Campanha de Collor em 1989).
  • “Lula lá” (Campanha de Luiz Inácio Lula da Silva em 1990).

Faça uso de rimas

O uso de rimas é uma ótima alternativa para quem quer criar um slogan político fácil de ser memorizado. Esse tipo de estratégia chama a atenção dos leitores (ou ouvintes) e permite que eles se lembrem espontaneamente da frase.
Veja alguns exemplos de slogans famosos que utilizaram essa estratégia ao longo da história eleitoral no Brasil:
  • 'Lula de novo, com a força do povo” (Campanha de Luiz Inácio Lula da Silva para Presidente da República - 2006).
  • “Amor no coração! Salim é a solução!” (Salim).
  • 'O tostão contra o milhão' (Campanha de Jânio Quadros para Prefeito de São Paulo - 1953).
  • 'Não vote em A, nem em B, nem em C; na hora H, vote em Gê' (Campanha do candiadto Gê, de Carmo do Rio Claro).

Cogite utilizar o humor  

Outra estratégia muito utilizada no momento de criar um slogan político é fazer uso do humor, utilizando elementos como ironia, trocadilhos, sinceridade ao extremo, entre outros. Veja alguns exemplos de políticos que fizeram os eleitores rirem bastante:
  • 'Não vote sentado, vote em Pé' (Campanha do candidato apelidado de “Pé”, em Hidrolândia - GO).
  • “Dos males o menor' (Campanha do candidato anão Celinho, para Vereador de Muniz Freire - ES).
  • “Rouba mas faz” (Campanha de Ademar/Paulo Maluf).

Explicite suas promessas

Explicite suas promessas no slogan político
Outra estratégia bem interessante para criar um slogan político é demonstrar quais são suas propostas ou promessas, isto é, deixa claro para o eleitor aquilo que será feito caso ele vote em você.
Não precisa ser necessariamente algo específico que será feito, mas uma mudança geral que ocorrerá se você for eleito. O país será um lugar melhor ou tudo será totalmente diferente, por exemplo.
Esse tipo de ação é excelente para trazer credibilidade à sua campanha e convencer os cidadãos da seriedade de sua candidatura. Veja alguns exemplos de políticos que fizeram uso dessa tática em sua comunicação:
  • “Um novo tempo vai começar” (Campanha de Collor em 1989).
  • “50 anos em 5” (Campanha de JK em 1955).
  • “Queremos um País Decente” (Campanha de Geraldo Alckmin em 2006).
  • 'O Brasil não Pode Voltar Atrás. Avança, Brasil' (Campanha de Fernando Henrique para reeleição em 1998).
  • “Brasília nunca mais será a mesma” (Campanha de Clodovil, Candidato a Deputado Federal).
  • 'Mais trabalho, mais oportunidades' (Campanha de Mendonça Filho, em Pernambuco - 2006).
  • “Novo Tempo” (Campanha de Roseane Sarney, candidata a Governo no Maranhão).  

Comova o eleitor

Comova o eleitor
Mexer com o emocional dos cidadãos é uma ótima maneira de fazer com que eles se identifiquem com o seu slogan político. Para isso, é possível utilizar várias estratégias, como as seguintes:

Tornar o eleitor um agente ativo da mudança junto com o político

  • “Juntos chegaremos lá” (Campanha de Afif, candidato ao cargo Presidencial em 1989).
  • “Juntos vamos mais” (Campanha de Paulo Hartung em 2006).

Explicitar que o político pensa no eleitor

  • “Eu tenho um sonho. É cuidar de você” (Campanha de Diogo Cuoco).

Colocar o eleitor na mesma categoria do político

  • “Trabalhador vota em trabalhador” (Slogan das campanhas do PT nos anos 80).

Usar uma linguagem informal e próxima ao eleitor

  • “Alô Rocinha! Pobre vota em pobre. É nóis na fita!” (Campanha de Mauro Galo).

Utilizar palavras comovedoras e agradáveis

  • “Amor, Trabalho e Fé (Campanha do Prefeito Campo Grande – MS, para reeleição).
  • 'Prefeito da paz' (Campanha de Nion, candidato em Goiânia, em 1996).

Pedir explicitamente para o leitor votar no candidato

  • “Vote no Brigadeiro. Ele é bonito e é solteiro” (Campanha de Brigadeiro Eduardo Gomes Presidencial, em 1945).
  • “Vote na filha do Rei, Jesus” (Campanha da filha do Pelé para Vereadora em Santos, São Paulo).
Esperamos que tenha gostado das nossas dicas sobre como fazer um bom slogan político. É claro que você não deve colocar todas estas dicas em prática, mas sim analisar quais são aquelas que se adéquam melhor à sua estratégia política.
E, se você gostou do conteúdo, que tal baixar nosso ebook gratuito com um passo a passo de campanha eleitoral? Se ainda tiver dúvidas, deixe seu comentário aqui embaixo ou fale com nossa equipe de especialistas!
 Sites de candidatos políticos servem para alguma coisa?
Larissa Maciel
Publicitária e especialista em marketing político.

Postar um comentário

 
Top