0


Docente alegou que não recebeu nenhum treinamento pela escola
Um professor de 25 anos, de língua portuguesa, foi demitido após pedir que alunos do 6º ano de uma escola pública escrevessem uma redação sobre sexo oral e anal, no último dia 13, no Distrito Federal.
De acordo com o site Yahoo, Wendel Santana, 25 anos, escreveu expressões sexuais explicitas na lousa e os alunos, que tem por volta de 12 anos, fotografaram as palavras e gravaram áudios sobre a explicação do docente.
Conforme uma reportagem da TV Globo, a Secretaria de Educação do Distrito Federal informou que o professor é temporário e já teria sido demitido após o episódio. O docente, Wendel Santana, teria reconhecido que escreveu expressões de conotação sexual no quadro da escola e que a ideia era mostrar a diferença entre maneiras formais e informais para falar sobre sexo.
Além disso ele afirma que não recebeu treinamento adequado da escola. “Não houve qualquer instrução por parte da escola e o que propôs foi um exercício de linguagem. A linguagem que eles trazem para mim é uma linguagem totalmente informal. Foi isso que eu vi. O exercício que eu propus foi trazer essa informação de linguagem informal e adaptá-la para uma linguagem formal, que é a linguagem da educação de fato”, afirmou Wendel.
Ainda conforme a reportagem, os pais dos alunos ficaram chocados com o conteúdo apresentado pelo professor. Uma das mães chegou a afirmar que para ela o que o professor tinha feito era muito vulgar. “Primeiro que aquilo ali não é educação sexual. Eu acho que aquilo é pornografia, uma coisa vulgar coisa que criança nenhuma merece passar por isso. ”, disse a corretora de seguros Vanessa Damares.
O diretor da escola e, pelo menos, cinco famílias registraram queixa contra o professor na Polícia Civil. “O professor de português do 6º ano havia ministrado aula com conteúdo e palavreados completamente inadequados e fora do currículo escolar”, diz a ocorrência.

Postar um comentário

 
Top