0

Cultivar uma horta em casa é sinônimo de saúde; afinal, além de ser um incentivo a mais para incluir vegetais na alimentação cotidianamente, com o cultivo caseiro você garante hortaliças completamente livres de agrotóxicos. A horta em casa como um benefício da alimentação saudável pode ser um apelo de ainda mais valor para crianças.
“Para quem tem crianças em casa, o encantamento delas ao ver o desenvolvimento de uma planta, pode tornar o consumo destas plantas muito mais prazeroso”, aponta Renata Rodrigues Bonazzi, idealizadora do projeto Horta Zen.
Além disso, cuidar da horta pode ser uma boa atividade para ser desenvolvida com a família, proporcionando mais tempo com os filhos, ajudando a ensinar lições de responsabilidade e proporcionando contato com a natureza.
Extrapolando as vantagens para a saúde, ter uma horta em casa traz também benefícios para o bolso: cultivando os vegetais, você evita gastar com compras em supermercados e feiras. É também um trunfo a mais na decoração – seja a horta dentro do espaço da casa ou no quintal, é uma forma de acrescentar um toque de verde e deixar o ambiente mais fresco e acolhedor.
Em meio a todas as vantagens, ainda vale apontar que o cultivo de uma horta caseira não é complicado: dedicando tempo aos cuidados com irrigação e adubagem, observando a saúde das plantas e atentando-se para as necessidades de cada espécie é possível obter alimentos de qualidade que podem fazer toda a diferença na alimentação da sua família.

Onde plantar

Foto: Getty Images
FOTO: GETTY IMAGES
Falta de quintal não é motivo para não ter horta! Casas com pouco espaço ou apartamentos também podem dispor de um cantinho para o plantio de uma horta – basta escolher um local que receba algumas horas de luz solar direta.
“Se o apartamento tiver muita insolação, como sol durante todo o dia, você pode ter uma horta completa, com ervas, hortaliças, leguminosas, etc. Mas, se bater poucas horas de luz, é possível plantar algumas ervas e temperos em varandas, sacada ou janelas”, indica Ana Paula Souza, arquiteta e idealizadora da Hortinha.
Na hora de escolher o melhor modo de plantar a sua horta, pense no espaço disponível, considere as espécies que deseja cultivar e avalie qual modelo melhor se integra à decoração e estilo da sua casa. Algumas formas de cultivar as plantas são:
  • Direto na terra: ideal para quem tem quintal com espaço, nesse modelo tradicional as sementes ou mudas são plantadas direto na terra.
  • Vasos: vasos são alternativas práticas tanto para quem mora em casa quanto em apartamento, com várias opções de tamanhos, materiais, formatos e cores.
  • Embalagens recicladas: garrafas pet, latas de refrigerante ou alimentos, caixas de leite, potes de vidro. É uma saída barata, rápida e sustentável.
  • Floreiras: oferecendo um bom espaço, as floreiras são ótimas para uma horta compacta em pequenos espaços.
  • Caixas de madeira: espaçosos e baratos, caixotes de madeira e paletes podem ser boas escolhas.
  • Horta vertical: ideal para quem mora em apartamento, esse modelo consiste em montar a horta aproveitando espaços próximos a paredes. A horta vertical pode ser plantada em vasos, embalagens recicladas, estruturas de madeira e sapateiras.
Vale destacar que quem optar por vasos, potes, caixas, garrafas e outros recipientes, seja em hortas verticais ou horizontais, não deve esquecer de providenciar furos no fundo para evitar o excesso de água no solo.
Na galeria a seguir você pode conferir algumas ideias de como montar a sua horta caseira para se inspirar!
Foto: Reprodução / <a href="http://www.casaaberta.net/andre-lopes-e-luis-felipe/" target="_blank">Casa Aberta</a>

Postar um comentário

 
Top