0


Pecuaristas apontam também benefícios com manejo de salga, maiores índices de fertilidade e superior desempenho do animal
O período das chuvas representa para a pecuária brasileira o momento de potencializar os lucros, pois com melhores pastagens o consumo de forragem é maior, com impacto positivo na conversão alimentar. Por outro lado, o período das águas também traz alguns alertas, principalmente em relação à suplementação do rebanho, uma vez que a chuva impacta diretamente nas perdas do suplemento em pó através da lixiviação e empedramento e o acesso ao cocho tende a se tornar mais difícil para os animais e salgadores.
Como a suplementação é fundamental para os acréscimos produtivos, prosseguir com a correta suplementação no período das águas é a oportunidade de manter a rentabilidade da pecuária. Do mesmo modo, é fundamental escolher o suplemento mais apropriado às metas de desempenho da fazenda, cuidando também para que não haja desperdício.
Preocupada com o manejo e em evitar as perdas no período das chuvas, a Connan, uma das principais indústrias de nutrição animal do Brasil, aposta no Aglomerax. “O suplemento é produzido a partir de um processo de alta tecnologia, exclusiva no mercado, que aglomera os nutrientes na mesma partícula (grânulo) e protege o produto mineral do empedramento no cocho, reduzindo os prejuízos com a passagem da água da chuva”, explica o médico-veterinário e gerente de tecnologia e marketing da Connan, Márcio Bonin.
O Aglomerax apresenta resultados superiores comprovados nas mais diversas regiões do País, como, por exemplo, em Minas Gerais, que concentra um rebanho estimado de mais de 21,7 milhões de cabeças, segundo relatório 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/RJ), uma participação de mais de 10% na produção nacional. Nesta região, a maior necessidade dos pecuaristas é o acompanhamento de técnicos para potencializar o desempenho da atividade no estado.
Foi assim que, a partir do trabalho iniciado em 2015 de parceria entre a Connan e a Valor Consultoria Rural, de Belo Horizonte (MG), o zootecnista e mestre em Nutrição Animal, Fabrício Rocha conheceu o Aglomerax e viu na prática os resultados que o produto oferece. Além disso, a equipe técnica sempre presente proporcionou toda a ajuda necessária para a implantação da nova tecnologia nas propriedades clientes da consultoria.
“Nunca antes tivemos um trabalho tão próximo, uma parceria que vai além do produto. Quando usamos o Aglomerax, percebemos, por nosso rigoroso controle de estoque e consumo dos bovinos, que o gasto com sal mineral diminuiu e os animais mantêm os índices produtivos, mostrando que o desperdício é menor, diminuindo nosso custo sem reduzir o desempenho”, salienta Rocha.
Rendimento 16% superior aos suplementos em pó
O suplemento mineral com tecnologia Aglomerax da Connan tem alto rendimento comprovado.  De acordo com estudos realizados pela Embrapa Gado de Corte, de Campo Grande (MS), o produto rende até 16% a mais quando comparado aos suplementos em pó, reduzindo as perdas e não a ingestão do suplemento pelos animais. Dessa forma, proporciona ao animal maior expressão genética e o melhor desempenho permitido pelo potencial da pastagem. De acordo com o pesquisador da Embrapa, Rodrigo da Costa, os índices apontam que houve um consumo 17% mais estável do Aglomerax em comparação ao sal comumente utilizado.
“Mesmo em condições de exposição à água de chuva, o produto da Connan mantém sua palatabilidade, mantendo a quantidade suficiente de elementos minerais que suprem a necessidade do animal para que ele possa ganhar peso e se reproduzir com tranquilidade”, salienta o pesquisador.
Garantindo o desempenho
Garantir o desempenho do rebanho é uma grande preocupação para os produtores de todo o País. No Pará, estado com aproximadamente 20 milhões de cabeças (IBGE 2018), o produtor José Cardoso, da Fazenda Esmeralda, se consolidou na atividade em uma região na qual manter o rendimento é o maior desafio.
“Comecei a utilizar o Aglomerax por intermédio de uma indicação, e não precisei de muito tempo para ver que estava tendo prejuízo com o produto antigo. Um exemplo era o manejo constante que demandava cuidado e mão de obra excessiva. Hoje, o produto permite que o manejo de salga seja feito a cada 15 dias. Em 2019, completei quatro anos utilizando os produtos Connan na minha propriedade porque são realmente bons”, garante o pecuarista.
A pecuária bovina é uma das principais atividades econômicas também de Roraima. De acordo com o Censo Demográfico, em 2017, o estado tinha 991.282 hectares de área de pastagem, favorecendo o desenvolvimento de uma atividade predominantemente extensiva e com tempestades constantes.
Essas características regionais fazem o formato do Aglomerax ser uma das vantagens mais lembradas pelos criadores. É o caso da pecuarista Jakeline da Silva Brito, sucessora da Fazenda Nova Aliança, em Amajari, localizada em Roraima a 158 km da capital Boa Vista. “Temos chuvas muito intensas e grandes índices de umidade, e o fato de o produto ser aglomerado nos beneficia dentro desse cenário. Mesmo no período das chuvas, o Aglomerax não fica pastoso no cocho”, relata.
Os produtos em pó apresentam maior desaparecimento do suplemento mineral em decorrência de perdas no campo causadas por ventos e chuvas, o que compromete o desempenho dos animais. “Com o Aglomerax evitamos essas perdas e fazemos melhor controle do estoque. Além disso, percebemos que o gado consome melhor o produto Connan do que os suplementos anteriores”, destaca Jakeline.
Confiança que se constrói no campo
Quando assumiu a propriedade da família há 10 anos, o sítio Monte Alegre, localizado em Cesário Lange, no interior de São Paulo, o pecuarista José Armando da Silva optou pela mudança e sua primeira ação foi trocar o suplemento comum utilizado por seu pai pelo produto aglomerado da Connan, que naquela época ainda não se chamava Aglomerax.
“Quando entrei no negócio comecei direto com a Connan, e hoje temos uma década de parceria”, relembra Silva. Ele destaca que a maior rentabilidade foi perceptível instantaneamente. “Perde menos produto, tanto com chuva quanto com vento”, assinala.
A fertilidade dos animais também é ponto de destaque. “Entramos recentemente com o uso de ureia na seca e com Connan 90 nas águas, e a resposta em fertilidade foi uma taxa de 90% de prenhez”, especifica o proprietário da Monte Alegre.
Outro ponto positivo apontado pelo pecuarista é o atendimento personalizado dado pela equipe técnica da empresa. “Nós nos sentimos seguros, afinal temos interesses mútuos: preciso de bons produtos com bons preços e de empresas que estejam dispostas a me ensinar a usar suas soluções da melhor forma possível. E a Connan não vende só o produto, ela nos dá todo o respaldo técnico necessário para que tenhamos uma atividade pecuária lucrativa”, finaliza Silva.
Sobre a Connan
Com sede em Boituva (SP) e filiais em Campo Verde (MT) e São Gabriel D’Oeste (MS), a Connan – Geração de Resultados iniciou suas atividades em 2004 e tem como principais os engenheiros agrônomos Fernando Penteado Cardoso Filho e Eduardo Penteado Cardoso, membros da família fundadora da empresa MANAH, do famoso slogan “Com MANAH adubando dá”, criado pelo patriarca Dr. Fernando Penteado Cardoso. Os dois irmãos, e sócios, também são detentores da patente Nelore Lemgruber, desenvolvendo e expandindo a genética na Fazenda Mundo Novo.
Com mais de 150 representantes comerciais, a Connan é a única empresa nacional a produzir o próprio fosfato bicálcico, o que lhe confere grande diferencial competitivo e garantia de qualidade dos produtos.
Mais informações: http://www.connan.com.br

Postar um comentário

 
Top