0



Encontro aborda soluções para modernização dos serviços públicos e reconhece os Prefeitos Inovadores do Estado
Prefeitos e gestores de 20 municípios participaram nesta quinta-feira (05), em Campo Grande, do II Fórum de Cidades Digitais do Mato Grosso do Sul, encontro promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (Agetec), e Assomasul. “A troca de informações tecnológicas é importantíssima”, frisou o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, citando os investimentos na capital. “A tecnologia nos auxiliou na arrecadação e nos proporcionou, pela primeira vez, de deixarmos de ter filas nas escolas”, comentou Trad sobre as matrículas online.
Para o diretor-presidente da Agetec, Paulo Fernando Garcia, a busca dos municípios por soluções mostra a importância da tecnologia na vida das pessoas. São várias ações em andamento na capital para transformar Campo Grande em uma cidade inteligente. “Os problemas nas cidades são os mesmos. As ferramentas que desenvolvemos em Campo Grande são abertas e podem ser disponibilizadas para os municípios que tenham interesse”, comenta, destacando ações como o sistema CCZ Online. “É uma das coisas importantes que ajudamos a resolver envolvendo a castração de animais. Conseguimos transformar o processo todo em digital”.
A revitalização urbana é outra frente utilizada para disponibilizar melhores serviços em Campo Grande. Segundo o arquiteto e urbanista da Prefeitura, Cristiano de Almeida Oliveira, o projeto Reviva Campo Grande é focado para proporcionar conforto aos pedestres. Cabeamentos subterrâneos, conectividade, câmeras de segurança e luminárias inteligentes são alguns dos investimentos. “O objetivo é dar agilidade e comodidade aos usuários. Pretendemos instalar painéis digitais nos pontos de ônibus informando os horários e chegada dos ônibus”, acrescenta.
E os chamados governos 4.0 estão mudando a forma da administração pública interagir com o cidadão. Na esfera estadual não é diferente. De acordo com o superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta, o Governo do Mato Grosso do Sul tem buscado alternativas para melhorar a cobertura digital no Estado. “São mais de 100 assentamentos, muitos sem acesso a internet. O governo tem buscado soluções na digitalização dos serviços, reformulado programas de incentivo”, cita.
O diretor da Rede Cidade Digital, José Marinho, disse que o Fórum facilita o planejamento das cidades voltado para a inovação. “Aqui tivemos exemplos de como os municípios estão desburocratizando os serviços e criando condições de atender melhor os cidadãos, além de proporcionar o contato com fornecedores de tecnologia”.
Rede Cidade Digital reconhece 13 Prefeitos Inovadores do MS
Durante o Fórum também foram homenageados os Prefeitos Inovadores do MS, por iniciativas identificadas pela Rede Cidade Digital nas localidades. Ao todo, 13 prefeitos receberam a titulação durante o evento realizado na sede da Assomasul. Entre eles está o prefeito de Bonito, Odilson Soares, pelo projeto de wi-fi nas praças.
Conforme o prefeito, a cidade turística caminha para a informatização dos setores. “Nós temos um programa interligando os postos de saúde e o wi-fi público também, com 26 mil acessos. Que deste fórum os gestores levem mais conhecimento para implantar, a medida do possível, porque é uma necessidade. É a situação do futuro de qualquer município que tem que estar hoje conectado”, ressaltou o prefeito de Bonito. 
O II Fórum de Cidades Digitais do Mato Grosso do Sul teve o patrocínio ouro da 1Doc; bronze da E2 Tecnologia, MultiWay, Compras BR, DIGIX, Toccato e RP Network; apoio estratégico da Idealnet apoio da Associação Brasileira de Empresas de Soluções de Telecomunicações e Informática (Abeprest) e dos Hotéis oficiais do evento Novotel, ibis Styles e ibis budget.

 Foto: Divulgação / RCD

Postar um comentário

 
Top