1



Chiclete de Camarões

Aqui está um clássico da gastronomia alagoana, o famoso Chiclete de Camarões. Um dos restaurantes que serve esse prato como carro-chefe está na orla de Maceió chamado Imperador dos Camarõres. Assim como ele, tantos e tantos outros oferecem suas versões, cada uma com suas características específicas.

Entretanto, em nossa reservada opinião, os camarões devem ser o Rei do prato e eles não são nada democráticos. Não gostam de compartilhar seu reinado com nenhum outro ingrediente. Em regra geral as receitas de Alagoas são muito potentes, com diversos queijos e ervas.


Assim como eles, nós temos a nossa receita... e as diferenças não são poucas:


- Os queijos usados aqui são mais suaves, Catupiry e muçarela. Por Alagoas gostam de colocar Gorgonzola, Parmesão e até Provolone eu já vi.


- Outro ponto não menos importante são as ervas: abusam do cominho, por exemplo e muitas outras ervas e condimentos.

- Finalmente o azeite de dendê! Não é possível esconder o dendê, mas é possível usar menores quantidades e deixar o prato bem mais equilibrado. Aqui colocamos o dendê como opcional, pois algumas pessoas não toleram nem em pequenas quantidades.


Aí vai então nossa contribuição para esse clássico criado pelos nossos irmãos alagoanos! Com um toque de mais suavidade! Prove! Vale a pena e você vai gostar muito!



Alla ricetta...



Ingredientes:
800g de camarões grandes limpos (sem casca, cauda e cabeça)
550g de muçarela (da melhor qualidade), ralada ou picada
250g de requeijão Catupiry
200ml de creme de leite (uso culinário UHT)
100ml de leite de côco
2 dentes de alho esmagados (opcional)
1 cebola grande picada "a brunoise"*
4 tomates firmes, sem casca, sem sementes, picados em cubos
Cheiro verde qb
1 colher de sopa de azeite de dendê (opcional)
Pimenta qb (opcional - melhor oferecer na mesa)
1 dose de "spirit"* para flambar
Azeite de oliva qb
Sal qb
Batatinha palha ou arroz branco para acompanhar.
(*) Ver glossário


Diversão: Eu começo por preparar a forma onde será finalizado o prato. Cubro o fundo dela com metade da muçarela e reservo. Ligo o forno a 180 graus e deixo a espera.

Em seguida levo uma boa sartén ao fogo alto, entro com azeite e deixo aquecer bem.
Entro com a cebola e deixo ficar transparente. Quem gosta do alho e dendê é a hora deles entrarem.
Agora é a vez dos camarões. Mexo e remexo fazendo elevar a temperatura.
Adiciono um traço de sal. Entro com uma dose de "spirit" e flambo.
Depois que a temperatura é retomada, adiciono o leite de côco.
Adiciono agora um traço de cheiro verde e deixo retomar a fervura.
Retomada a temperatura entram os tomates.
Novamente, levantando a fervura entra o Catupiry.

E finalmente o creme de leite.


Deixo levantar fervura, provo e retifico o sal se necessário. Adiciono um pouco mais de cheiro verde.


Montagem: Rotomo a forma já com a camada de muçarela e coloco cuidadosamente todos os ingredientes sobre ela.



Deixo a distribuição uniforme e torno o restante de caldo que ficou na sartén.


Cubro com
 a outra metade da muçarela e...

... levo ao forno pré aquecido a 180 graus por 5 apenas minutos.

Retiro e sirvo imediatamente!
Bom apetite!!!


Serve 6 porções.


O pulo do Chef: Esse prato pode ser servido com arroz branco (prefiro o basmati) ou com batata palha bem fininha. Se preferir pode ser com ambos.

É um prato de fácil preparo, mas nem porisso deixa de requerer alguns cuidados. O que recomendo é que desde a entrada das cebolas no azeite bem aquecido, a temperatura deve ser mantida o mais uniforme possível. Alta. Obviamente, a cada entrada de ingredientes, a temperatura cai e volta a subir. O que quero dizer é que se você deixar os ingredientes em temperatura ambiente, antes de iniciar o preparo, essa variação e tempo de retomada serão muito menores. Nem pensar em colocar os camarões gelados na sartén!

Alguns restaurantes de Maceió preparam esse prato diretamente numa caçarola e colocam os queijos todos por cima na finalização. Vc pode fazer assim também. Outro dia na Riviera preparamos numa paelleira e no final, sem apagar o fogo, cobrimos com papel alumínio e esperamos a muçarela derreter por uns 5 ou 10 minutos, substituindo a etapa final do forno. Ficou uma delícia de lamber os beiços!!!

O tamanho dos camarões pode ser menor. Não muito, mas um pouco menor. Esses que usamos estavam com preço bastante atrativo e resolvemos abusar só um pouquinho!
O creme de leite pode ser o fresco, mas não recomendo o de lata que talha muito fácil.

Deixe aí abaixo sua avaliação com um simples clique.
Print Friendly and PDF

Postar um comentário

  1. Meu Deus, essa receita deve ficar muito boa. Eu amo camarão. Vou testar. Obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir

 
Top