0

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Gerson Claro (Progressistas), observou hoje (24), durante entrevista ao programa “Boca do Povo” (rádio Difusora 101.9), que o Agronegócio vai salvar Mato Grosso do Sul no período pós-pandemia.

Levantamento da Tendências Consultoria Integrada, publicado pelo jornal O Estado de S.Paulo, revela que MS está entre os cinco estados que devem encerrar o próximo ano com crescimento no PIB (Produto Interno Bruto) em relação a 2019.

“Devemos ter um crescimento local do PIB de 2,7% enquanto o restante do Brasil tem projeção de pelo menos -6%. Muito disso se deve ao agronegócio e o Estado tem de ser indutor desse desenvolvimento. Nosso agro demonstra em números que é a nossa mola propulsora, aquela que segura a economia desse Estado e do país. E o que tem gerado resultado é esse investimento em infraestrutura que vem sendo realizado”, detalhou o parlamentar.

Os outros estados com estimativa de crescimento são Pará, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Goiás. Entre as áreas que explicam a boa projeção econômica de Mato Grosso do Sul, está a de papel e celulose, na região de Três Lagoas.

Gerson Claro destacou ainda o empenho do Governo estadual em melhorar a infraestrutura e a logística locais para sustentar esse desenvolvimento.

“Na semana passada demos um novo passo na integração logística e melhoria do escoamento de nossa produção, por meio do acordo com o Governo do Paraná para construção de um corredor ferroviário de exportação, ligando as regiões produtoras de nosso Estado ao Porto de Paranaguá. Pelo menos 95% de nossos produtos ainda saem por meio de caminhões. Com as mudanças, poderemos reduzir custos, aumentar faturamento e gerar riquezas”, disse.

O deputado destacou ainda a importância do projeto da rota Bioceânica, que irá reduzir em 14 dias a distância e o custo do transporte de produtos da América do Sul ao continente asiático – maior consumidor do Estado.

“Vivemos um momento econômico fora da curva. Acho que o Estado se prepara bem do ponto de vista da infraestrutura, da logística e do impacto social que isso tudo traz aos municípios. Nesse sentido, a Assembleia é parceira, fazendo gestões, acompanhando e votando os projetos estratégicos para nosso Estado”, observou.

Emprego

MS tem respondido bem à crise em diversos segmentos. Na geração de empregos com carteira assinada, por exemplo, obteve o terceiro melhor desempenho do país no acumulado de janeiro a julho de 2020.

Conforme dados do Caged (Cadastro de Empregados e Desempregados do Ministério da Economia), entre janeiro e julho, o Estado registrou 118.148 admissões, o que resultou em um saldo de 1.561 novos postos de trabalho, atrás apenas de Maranhão e Mato Grosso.

“Estamos passando pela pandemia, mas sem tirar os olhos da economia. Com trabalho sério e responsável, vamos nos recuperar dessa fase difícil”, concluiu Claro.


Fernanda Fortuna

Assessoria de Imprensa - Deputado Estadual Gerson Claro (PP)

(67) 99281-4000

Postar um comentário

 
Top