0





 Mais de 1.100 prefeituras buscam soluções em eventos virtuais da Rede Cidade Digital

Pandemia acelerou a necessidade de transformação digital dos municípios e levou gestores públicos a participarem dos encontros online promovidos pela RCD, atrás de tecnologias, inovações e ações para melhoria da qualidade dos serviços oferecidos aos cidadãos

 

A pandemia vem mostrando a necessidade de uma gestão pública mais conectada e eficiente, que ofereça melhores serviços públicos ao cidadão. Nos últimos oito meses, prefeitos e gestores públicos de mais de 1.100 prefeituras participaram dos eventos online promovidos pela Rede Cidade Digital (RCD), em seis Estados (PR, SC, RS, SP, MG e MS), em busca de soluções para suas cidades. "A tecnologia tem sido uma ferramenta importantíssima para que possamos nos aproximar do cidadão, para que possamos inovar cada vez mais e com isso ampliando as possibilidades", analisa o prefeito de Campo Bom (RS), Luciano Orsi, ao participar do Webinar das Cidades Digitais da Serra Gaúcha.

 

Foram 200 apresentações de gestores municipais, especialistas e empresários, que compartilharam as diversas tecnologias disponíveis e utilizadas para tornar os serviços públicos mais inteligentes. "Tecnologia não é mais importante. Ela é essencial. O desafio dos novos prefeitos eleitos é planejar as cidades, neste novo cenário, com a tecnologia e a inovação direcionando as políticas públicas municipais, com uma gestão baseada em dados e mais próxima do cidadão", comenta o diretor da RCD, José Marinho.

 

Para o prefeito de Paranavaí (PR), Carlos Henrique Rossato Gomes (Delegado KIQ), entre os desafios da era digital está a mudança de cultura. Com a pandemia, novas práticas foram adotadas nas prefeituras como o trabalho remoto e as videoconferências. "Infelizmente tivemos que passar por uma pandemia para as pessoas entenderem que temos ferramentas e já estamos no futuro. O poder público sabe que, em razão dos efeitos econômicos da pandemia, vai ter uma queda de arrecadação. Agora temos que buscar eficiência com o que tem e acredito que a tecnologia, essa migração para a era digital, é o que vai dar esse equilíbrio para nós", analisa o prefeito que participou como painelista do Webinar das Cidades Digitais do Noroeste Paranaense.

 

O prefeito de Rio de Sul (SC), José Thomé, também destaca que a tecnologia se posiciona na administração pública municipal como eixo importante para dar transparência, rapidez e eficiência aos serviços prestados. "O cidadão quer isso do poder público e sabemos que quando temos de fácil acesso os encaminhamentos feitos pela administração pública, a população se sente mais bem representada, sabendo onde estão os gastos públicos e de que forma estão ocorrendo as ações de governo", observou o prefeito durante o Webinar das Cidades Digitais do Vale do Itajaí, ressaltando a informatização de diversos setores, entre eles o portal da defesa civil que passou a trazer dados da covid-19 no município. "Uma das principais ações é fazer com que a população tenha acesso às informações, em tempo real, sem precisar sair de casa", completa o Thomé.

 

Os encontros virtuais, realizados ao vivo, em sala fechada e veiculada na TVRCD, o canal da Rede Cidade Digital no YouTube, trouxeram as necessidades de diversas regiões brasileiras. "Essa pandemia nos escancarou não só a necessidade da tecnologia, mas também nos mostrou muitas das nossas fragilidades", disse o prefeito reeleito de Bom Despacho (MG), durante o Webinar das Cidades Digitais da Região de Divinópolis, evento que reuniu gestores públicos de quase 60 Prefeituras. "Acho que o mais importante que nós precisamos fazer nesse instante é trocar informações", comentou o prefeito de Ribeirão Preto (SP), Duarte Nogueira, ao apresentar as inovações da localidade no Webinar das Cidades Digitais do Nordeste Paulista.

 

O prefeito de São Gabriel do Oeste (MS), Jeferson Luiz Tomazoni, ressaltou, durante o Webinar das Cidades Digitais da Região de Campo Grande, que a falta de conectividade, principalmente, nas áreas rurais do município, distante 130 km da capital do Estado, foi uma das dificuldades enfrentadas neste período de pandemia. "A reinvenção da Educação foi fundamental nesse processo. Contratamos uma plataforma para dar suporte aos nossos profissionais de Educação e às famílias, abrimos as salas de tecnologia para quem não tem acesso à internet buscar na sua escola, mas os nossos professores também se reinventaram e nós investimos em kits para cada escola, contendo suportes para celular, câmeras e tripés", contou o prefeito sobre o ensino remoto.

 

Políticas públicas – Além das experiências nos municípios e soluções de mercado, os eventos online da RCD abriram espaço também para tratar de políticas públicas do governo federal na área de tecnologia. Por isso contou, ao logo dos 8 meses, com várias apresentações por meio de representantes de três ministérios: da Economia, das Comunicações e da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Estes ministérios possuem núcleos técnicos específicos que encampam, em ações complementares, o tema de cidades digitais, conectadas e inteligentes.

 

Segundo a gestora de Projetos da Secretaria de Governo Digital, do Ministério da Economia, Roberta Buarque Rabelo, o processo de transformação digital não significa apenas migrar os serviços presenciais para a web. "Não é digitalizar a burocracia. É preciso investir na experiência do usuário, cortando etapas desnecessárias do processo de solicitação dos serviços", explica ela.

 

Outro ponto que a especialista destaca é a questão da interoperabilidade dos órgãos públicos, que facilite o envio de informações por parte do cidadão.  "Com essa estratégia é possível oferecer serviços mais rápidos, ágeis e mais baratos para os cidadãos", completa a gestora do Ministério da Economia.

 

RCD Cidades – Durante a pandemia, a Rede Cidade Digital também lançou o RCD Cidades, um programa de entrevistas, conduzido pelo diretor José Marinho, para tratar com detalhes as inovações que podem contribuir com a implantação de políticas públicas nas cidades. "Toda cidade pode ser inteligente e ser o melhor lugar do mundo para se viver", destacou Marinho.

 

O RCD Cidades trouxe com exclusividade informações sobre a Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, lançada oficialmente neste mês pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). O documento, conforme destaca a coordenadora-Geral de Transformação Digital do MCTI, Eliana Emediato, convidada do programa de estreia, pretende orientar os investimentos em tecnologia nos municípios brasileiros a partir do próximo ano. "A carta trata não só de uma cidade conectada e inovadora, mas também de uma cidade segura, inclusiva e economicamente forte. Para você ter uma cidade inteligente é preciso ter o desenvolvimento urbano e sustentável", observa.

 

Para Eliana, o desafio a partir de agora será levar esse conceito do que uma cidade pode fazer para melhorar a condição de vida do cidadão. "Uma ação como a Rede Cidade Digital tem pode ajudar muito o trabalho do governo a fazer com que esses conceitos sejam disseminados nas regiões onde o Ministério talvez não possa chegar", comentou a coordenadora de Transformação Digital.

 

O documento na íntegra está disponível no portal da RCD: http://redecidadedigital.com.br

 

Todas as edições do Webinar RCD podem ser conferidas na TVRCD: https://youtube.com/redecidadedigital.

Postar um comentário

 
Top